Claro adiciona mais quatro usinas solares em programa de geração distribuída

A Claro expandiu o parque de usinas solares com a conexão de mais quatro unidades construídas pela multinacional francesa GreenYellow. Com isso, a operadora passa a contar com mais de 25 MWp de capacidade por meio do uso da fonte de energia renovável, segundo informou a empresa nesta terça-feira, 1º. 

As novas plantas fotovoltaicas estão nas cidades paranaenses de Florestópolis e Andirá, e nas cidades paulistas de Barbosa e Penápolis. A operadora afirma que a energia das quatro unidades é equivalente ao funcionamento de 80 mil painéis solares, o suficiente para abastecer mais de 22 mil casas em um ano. 

A iniciativa é parte do programa de sustentabilidade "A Energia da Claro", lançado em 2017 e que pretende abastecer todas as operações e instalações da tele no Brasil com fontes renováveis e ações de proteção ao ambiente. No primeiro semestre, a Green Yellow já havia conectado mais quatro usinas, estas com capacidade de 19,26 MWp,

Notícias relacionadas

Conforme explica a Claro, o programa já conta com 52 usinas próprias em operação, o que seria o maior projeto de geração distribuída do Brasil, segundo a Aneel. Juntas, as usinas abastecem 20 mil unidades consumidoras, como antenas, rede e lojas. A companhia afirma ainda que no Centro-Oeste, toda a operação é abastecida com energia renovável obtida por meio de geração própria e de contratos de compra de créditos de energia limpa no mercado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.