Mirando 5G, CPQD ingressa em aliança para código aberto em redes de acesso

O CPQD anunciou nesta segunda-feira, 1º, a sua filiação à OpenAirInterface Software Alliance (OSA). Reunindo empresas, universidades e outras instituições sob a coordenação do Eurecom, da França, o consórcio internacional tem como objetivo criar um framework de código aberto (open source) para redes de acesso de rádio (RAN) e o núcleo (core) de redes 5G virtualizadas.

Segundo o CPQD, a iniciativa também será válida para redes 4G com o mesmo perfil. O líder da plataforma de comunicações sem fio da fundação, Gustavo Correa Lima, diz que o ingresso à comunidade global de comunicação aberta deve "facilitar e estimular o desenvolvimento da infraestrutura das redes de nova geração" e "contribuir para a criação de tecnologia nacional para o 5G".

Notícias relacionadas

Até o momento, o CPQD já participava do Telecom Infra Project (TIP), consórcio global liderado pelo Facebook e com participação de operadoras como a Telefónica para desenvolvimento de redes de acesso com padrão aberto e interoperável (OpenRAN). Nesta comunidade, a fundação atua dentro do projeto Open Core Network, que tem a OSA como parceira.

"Esse projeto do TIP também tem o objetivo de desenvolver um núcleo de rede aberto, convergente e nativo na nuvem, rodando em uma infraestrutura automatizada, baseada em hardware e software de prateleira, para suportar tecnologias de acesso 4G, 5G e Wi-Fi, em faixas do espectro licenciadas e não licenciadas", explica Lima.

OpenRAN

Recentemente, uma série de movimentos de apoio ao desenvolvimento do OpenRAN tem ocorrido na cadeia de telecom. Na última sexta-feira, 29, por exemplo, a GSMA (associação global das operadoras móveis) anunciou uma parceria com O-Ran Alliance para incentivar a adoção do padrão em novas redes, sobretudo 5G.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.