Empresas detêm 4,1 milhões de contratos de banda larga fixa no Brasil

As pessoas jurídicas (PJ) brasileiras encerraram janeiro com 4,180 milhões de contratos de banda larga fixa, segundo estatísticas da Anatel. O montante representa cerca de 11% da base nacional do serviço. 

As informações fazem parte de novo recorte reportado pela agência a partir de 2021. Além dos contratos das PJs, 31,290 milhões de acessos foram registrados em nome de pessoas físicas (PF). Já 468 mil contratos não tiveram a característica informada pelas operadoras no momento da notificação à agência. 

A Anatel também passou a divulgar uma divisão por tipo de produto no levantamento mensal. Em janeiro foram registrados 937 mil contratos de linhas dedicadas na banda larga fixa e pouco mais de uma dezena (16) de acessos voltados para comunicação máquina-a-máquina (M2M).

Notícias relacionadas

Coleta

O Brasil fechou janeiro com 35,939 milhões de contratos de Internet fixa. Cerca de 144 mil acessos foram incluídos pela agência no sistema desde a primeira divulgação do ano, mas o número atualizado ainda é menor do que os 36,344 milhões registrados ao fim de 2020. É possível que uma subnotificação de acessos (sobretudo entre pequenas empresas) seja a causa.

Segundo a Anatel, algumas bases de dados também estão passando por ajustes após mudança nas coletas mensais de dados, nos termos da Resolução nº 712/2019

As alterações ainda devem incluir a separação dos meios de acesso e da tecnologia empregada na prestação da banda larga fixa, bem como a substituição das faixas de velocidade por informações mais detalhadas de velocidades contratadas pelo consumidor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.