Surf Telecom ativa sua rede 4G na periferia de São Paulo

Instalação de uma das primeiras antenas da Surf Telecom, na periferia de São Paulo

[Publicado originalmente no Mobile Time] As primeiras antenas 4G da Surf Telecom na periferia de São Paulo foram ativadas na semana passada. São pouco mais de 10 ERBs, cobrindo áreas das cidades de Diadema, Mauá e da capital paulista. A empresa está em fase final de testes e pretende lançar a operação comercial com sua rede própria no segundo semestre, com cobertura também em Guarulhos, Santo André e São Bernardo do Campo.

Até 2020 a Surf investirá cerca de US$ 40 milhões na instalação de 20 mil antenas no estado de São Paulo. Serão 2 mil antenas externas; 2 mil em ambientes indoor; e 16 mil microcélulas para reforço do sinal. A maioria contará com backhaul em fibra óptica. Os fornecedores de equipamentos são Huawei e Khomp. A rede da Surf opera na frequência de 2,5 GHz.

Banda larga fixa e MVNOs

A Surf originalmente como MVNE, ou seja, uma enabler para operadoras móveis virtuais (MVNOs, na sigla em inglês), e está conectada à rede da TIM em âmbito nacional. Agora, com uma rede própria em São Paulo, a empresa vai oferecê-la para as suas MVNOs parceiras. Aquelas que quiserem, poderão priorizar a conexão pela Surf dentro da sua cobertura em São Paulo, e usar a TIM para o restante do País. "Pelas contas que fizemos, sai mais barato com a gente", comenta Davi fraga, CMO da Surf. Ele ressalta, contudo, que as MVNOs provavelmente levarão em conta os celulares que compõem a sua base, pois nem todos são compatíveis com essa frequência.

Outro objetivo por trás da implementação de uma rede própria é permitir que as MVNOs conectadas à Surf lancem o serviços de banda larga fixa sem fio sobre 4G em áreas hoje mal atendidas ou que não contam com acesso a cabo. "Vamos pôr esse produto na prateleira para que as MVNOs ofereçam", diz Fraga.

Hoje a Surf tem em sua carteira de clientes oito operadoras móveis virtuais: Algar Telecom, Century Link, Correios, Eseye, GoAudax, GospelCel, Magazine Luiza e Veek. Elas somam mais de 500 mil chips comercializados. A expectativa da Surf é de chegar ao fim do ano com mais de 1,5 milhão de chips vendidos.

Fraga participará nesta terça-feira, 2, de painel sobre a maturidade do mercado brasileiro de MVNOs durante a segunda edição do Fórum de Operadoras Alternativas, no WTC, em São Paulo. Ele contará com a companhia de Alberto Blanco, CEO da Veek; Anderson Azevedo, diretor de atacado da Vivo; e José Luiz Pelosini, vice-presidente da Americanet. Mais informações sobre o evento e venda de ingressos estão disponíveis em www.operadorasalternativas.com.br, ou pelo telefone 11-3138-4619, ou pelo email eventos@mobiletime.com.br.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.