Oi corta mais de mil funcionários e enxuga gastos com pessoal em 20%

A Oi confirmou nesta quinta, dia 1º de abril, a demissão de 1.070 de seus funcionários, que resultará em uma redução de aproximadamente 20% nas despesas relacionadas à estrutura de pessoal da operadora, quando o novo corte se soma ao bloqueio de vagas em aberto e aos 150 diretores e gerentes demitidos em novembro do ano passado após a reestruturação que reduziu de 18 para 12 o número de diretorias da empresa.

Em comunicado, a Oi diz que os cortes se inserem no "contexto macroeconômico do País" e são parte do plano orçamentário de 2015 que tem como meta "assegurar ganhos de produtividade e de rentabilidade, com vistas ao fortalecimento da empresa e de sua sustentabilidade", mencionando ainda as mais de 250 ações que a companhia vem tomando para redução de despesas administrativas, como "gastos com viagens aéreas e deslocamentos de táxi, limite de horário para consumo de energia elétrica, controle rigoroso da jornada de trabalho e renegociação de contratos com fornecedores".

A Oi ressalta ainda que, "mesmo com a redução do quadro funcional, continua sendo um dos maiores grupos empregadores do Brasil, gerando cerca de 177 mil empregos diretos e indiretos em todo o território nacional", além do histórico de investimentos em larga escala no País: "mais de R$ 87 bilhões desde a privatização do setor de telecomunicações, em valores não corrigidos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.