Contax reverte prejuízo e registra lucro de R$ 13,2 milhões no quarto trimestre de 2011

A Contax, empresa de terceirização de processos de negócios (BPO), reverteu  um prejuízo de R$ 7,6 milhões no terceiro trimestre de 2011, registrando um lucro líquido de R$ 13,2 milhões nos últimos três meses do ano. Na comparação com o quarto trimestre de 2010, porém, o lucro da empresa despencou 61,1%, segundo o informe de resultados. No ano, o lucro líquido foi de R$ 20,9 milhões, queda de 80,7% em relação a 2010.

Notícias relacionadas
A receita liquida cresceu 29,8% no quarto trimestre, em relação ao mesmo período do ano anterior, totalizando R$ 827,7 milhões. No ano, a receita totalizou R$ 2,95 bilhões, alta de 23,3% sobre 2010. A geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) somou R$ 84,1 milhões no último trimestre, queda de 1,1% sobre o mesmo período de 2010. A margem Ebitda no quarto trimestre, foi a melhor do ano com 10,2%. O Ebitda anual totalizou R$ 247 milhões, com margem de 8,3%

De acordo com Marco Schroeder, diretor de finanças e relações com investidores da empresa, o resultado se deve "a importantes avanços na execução da estratégia da Contax em posicioná-la como a única companhia de BPO especializada em gestão do relacionamento com o consumidor".

No ano passado, a empresa também incrementou suas atividades com a aquisição da Dedic e GPTI (empresas de contact center e outsourcing controladas pela Vivo), o que contribuiu para seu crescimento e consolidação no mercado no mercado de TI, que já havia se iniciado com a criação da empresa de BPO Todo em 2009. "Evoluímos muito com nossa empresa de serviços de tecnologia, a Todo, que integrou a GPTI, e com a empresa de serviços de trade marketing, a Ability, pois ambas tiveram forte crescimento com a conquista de novos clientes e evolução da oferta de serviços", destaca o executivo.

A Ability foi adquirida em setembro de 2010 e obteve receita líquida de R$ 126,6 milhões em 2011, contra R$ 33,5 milhões em 2010. "Com essas duas aquisições consolidamos nossa liderança no mercado brasileiro de relacionamento com clientes e consolidamos nossa presença internacional, nos tornando a terceira maior companhia mundial de serviços desse setor e a maior da América Latina", afirma Schroeder.

Para refinanciar todas suas dívidas com vencimento na última semana de dezembro e suportar essas aquisições, a Contax concluiu sua primeira emissão pública de debêntures no valor de R$ 400 milhões, em duas séries, em CDI, com vencimento no final do quarto e quinto anos, e em IPCA, com vencimento no final do sexto e sétimo anos. A administração da Contax propôs ainda uma distribuição de dividendos no valor de R$ 100 milhões, que será deliberada a reunião geral de acionistas, marcada para dia 11 de abril próximo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.