Ministros do TCU e MCom visitarão países sedes de fornecedores de equipamentos para o 5G

Foto: Alan Santos/PR

Pela sua conta no Twitter, o ministro das Comunicações, Fabio Faria, detalhou a agenda da missão interministerial que ele e os ministros do Tribunal de Contas da União (TCU) Vital do Rêgo, Bruno Dantas e Walton Alencar, farão para cinco países que detêm capacidade tecnológica em 5G e são sedes de empresas globais que fornecem equipamentos para a tecnologia.

O período da viagem internacional será de 2 a 12 de fevereiro e, além do TCU e do MCom, também participarão da comitiva brasileira representantes dos ministérios da Defesa e do Itamaraty e o secretário especial de Assuntos Estratégicos da PR, almirante de esquadra Flávio Rocha.

Os países visitados serão Finlândia, Suécia, Japão, China e Coréia do Sul. Todos possuem empresas que fornecem equipamentos para a tecnologia 5G. A Finlândia é onde fica a sede da Nokia e a Suécia é onde fica a sede da Ericsson. Na Ásia, estão a Samsung (Coreia do Sul), NEC (Japão) e Huawei e ZTE (China). Nesses países, além dos fornecedores, já há operações de 5G em funcionamento.

Segundo Faria, o objetivo principal da visita é manter encontros com autoridades governamentais e executivos de empresas fabricantes de infraestrutura de telecom, líderes do setor. "Assim, vamos colher percepções e subsídios de modelos internacionais para aprimorar o desenvolvimento dessa tecnologia no Brasil, cujo leilão será realizado no fim deste semestre", disse o ministro das Comunicações em sua conta no Twitter.

A missão

A missão será na Suécia nos próximos dias 3 e 4; na Finlândia, de 4 a 6; na Coréia do Sul, nos dias 7 e 8; no Japão, dias 8 e 9 e na China entre os dias 9 e 10. Serão visitadas instalações de acesso reservado, com demonstrações de aplicações civis e militares do 5G, e laboratórios de segurança cibernética.

"Dessa forma, a missão oficial interministerial é determinante para que a revolução tecnológica do 5G esteja disponível aos brasileiros já em 2022", informou Fabio Faria.

60 dias para analisar o edital

Em evento realizado em no começo de janeiro, organizado pelo Sistema Tribuna de Comunicação e Fecomércio sobre "Segurança Jurídica na Retomada do Desenvolvimento Econômico", Fabio Faria informou que o TCU criou um grupo de trabalho, que tem como integrantes os ministros Bruno Dantas, Vital do Rêgo e Walton Alencar, para analisar o edital do leilão das frequências do 5G no Brasil.

Pelo Regimento Interno do órgão, a corte de contas tem o prazo de 150 dias para analisar o edital que será aprovado pela Anatel. Mas segundo Bruno Dantas, a ideia é reduzir esse prazo para 60 dias. O edital do leilão das faixas de frequências que serão usadas para a tecnologia 5G começou a ser avaliado nesta segunda-feira, 1º de fevereiro, pelo Conselho Diretor da agência reguladoras, mas por pedido de vista do presidente Leonardo Euler de Morais, teve sua conclusão adiada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.