Net cresce em 2007 e quer repetir desempenho em 2008

A Net Serviços espera, em 2008, repetir o ano de 2007, tanto em termos de crescimento quanto em relação a investimentos. A maior operadora de cabo do País divulgou nesta sexta, 1º, seu balanço referente ao ano passado. A Net cresceu 16% na base de clientes de TV por assinatura, chegando a 2,457 milhões de assinantes (sem contar os 105 mil adquiridos da BigTV, que ainda não foram consolidados). Em relação aos 2,402 milhões de assinantes de TV paga no terceiro trimestre, a Net cresceu cerca de 1%. José Felix, CEO da operadora, explica que houve uma pequena desaceleração no crescimento no último trimestre em relação ao terceiro trimestre de 2007 e um pequeno aumento no índice de desconexões, mas isso se explica pelo menor número de dias úteis e por características desta época do ano, e também a ajustes após a incorporação da Vivax. Nada que preocupe a Net, explica o executivo.
A base de assinantes de pacotes digitais passou a 604 mil, dos quais cerca de mil já utilizam a caixa em alta-definição na cidade de São Paulo. A caixa começou a ser vendida apenas em janeiro, e só na capital paulista. Para este serviço, há cerca de 5 mil clientes inscritos como interessados.
O serviço de acesso banda larga Vírtua foi o destaque do ano, chegando a 1,424 milhão de clientes em dezembro, o que significa um crescimento de 66% no ano. O número também não inclui os cerca de 56 mil clientes banda larga da BigTV. O serviço Net Fone chegou a 567 mil clientes em 2007, o que é um crescimento anual de 212%.

Notícias relacionadas
A estratégia da Net para o ano segue sendo a de venda combinada de serviços, com um pouco mais de ênfase no marketing e nas estratégias de venda, com a chegada de Eduardo Aspesi, diretor executivo específico para essas duas áreas.
O crescimento, segundo João Elek, diretor financeiro da companhia, deve ser mantido em números absolutos. "Não há razão para supormos algo em contrário". Os investimentos, também. A Net terá um Capex de R$ 500 milhões a R$ 550 milhões diretamente relacionados à aquisição de novos clientes, e investirá outros R$ 200 milhões para melhorias na rede. A empresa diz que segue atenta a novas oportunidades para aquisição de operações, mas não há nada em negociação nesse momento, diz Felix.
A operadora prefere não fazer comentários sobre a mudança no cenário competitivo na eventualidade de uma fusão entre Oi e Brasil Telecom. "Estamos em um setor muito competitivo. No instante em que Telemar e Brasil Telecom se fundam, se isso acontecer, teremos mais concorrência ainda. A concorrência em cada um dos mercados em que atuamos já existe forte e vai ficar mais forte ainda. Sabemos enfrentar a concorrência, venha de onde vier", diz Felix.

Balanço financeiro

Do ponto de vista financeiro, a Net Serviços fechou o ano com R$ 2,9 bilhões em receita líquida (28% de crescimento), R$ 3,7 bilhões de receita bruta, Ebitda de R$ 804 milhões (crescimento anual de 26%) e margem Ebitda de 28%. Entre as receitas da Net, destacam-se aquelas com novos serviços. A de pay-per-view, por exemplo, subiu 43,3%, passando de R$ 72,5 milhões para R$ 103,9 milhões. Já a despesa com programação foi de R$ 739,6 milhões, um crescimento de 20,1% em relação a R$ 615,5 milhões de 2006. Mas percentualmente as despesas de programação representam 25% das receitas líquidas da Net. No ano de 2007, o lucro líquido cresceu 150,5%, totalizando R$ 207,8 milhões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.