OUTROS DESTAQUES
Satélite
Telebrás negocia parcerias com iniciativa privada para transferência de tecnologia
quinta-feira, 29 de setembro de 2011 , 18h53 | POR REDAÇÃO

A Telebrás informou o mercado nesta quinta, 29, em comunicado enviado à CVM e BM&FBovespa, que está negociando parcerias com a iniciativa privada que propiciem a transferência de tecnologia de montagem do Satélite Geoestacionário Brasileiro (SGB).

No comunicado a empresa informa que faz parte do grupo de trabalho que envolve também o Ministério da Defesa, a Agência Espacial Brasileira (AEB) e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), formado para elaborar as especificações técnicas para a integração do satélite geoestacionário. Integração é o termo usado para designar a montagem do aparelho, conforme explicou o ministro Paulo Bernardo, nesta quinta, 29.

O satélite vai operar na banda Ka, para o atendimento de redes de governo e da inclusão digital, bem como na banda X, que será de uso exclusivo das Forças Armadas, informa a Telebrás. O SGB, que deverá ser lançado em 2014, permitirá ampliar o número de municípios que serão atendidos pelo Programa Nacional de Banda Larga (PNBL), hoje estimado em 4.283 localidades. Os recursos, estimados em R$ 716 milhões, já estão previstos no Plano Plurianual 2012-2015 do Governo Federal.

Evento

O assunto será discutido com autoridades e empresários no Congresso Latino-Americano de Satélites, organizado pela Converge Comunicações no Rio de Janeiro dias 6 e 7 de outubro. Mais informações pelo site www.teletime.com.br/eventos ou pelo telefone 0800 7715028.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet. Organizado há 17 edições pela TELETIME e pelo Centro de Estudos de Políticas de Comunicações da Universidade de Brasília (CCOM/UnB), o evento congrega reguladores, formuladores de políticas, acadêmicos, empresas e analistas para um debate aberto sobre os temas mais relevantes e que serão referência ao longo do ano. Em 2018, estão em discussão uma agenda possível para o setor, o impacto do cenário eleitoral sobre as telecomunicações, a atuação  do Congresso Nacional sobre as políticas do setor de telecomunicações e Internet e as referências regulatórias internacionais.

20 de Fevereiro
, ,
EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet

20 de Fevereiro
 
Top