OUTROS DESTAQUES
Internacional
União Européia quer aumentar a competição em telecom
quinta-feira, 29 de março de 2007 , 19h48 | POR REDAÇÃO

Para que os consumidores europeus continuem a se beneficiar da redução de preço e do lançamento de serviços inovadores, resultado do sucesso na implementação das novas regras de telecomunicações da Europa, é preciso incentivar a competição e acelerar a aplicação das medidas regulatórias necessárias. Essa é a conclusão que chegou o 12º relatório anual sobre o mercado de telecomunicações, divulgado pela União Européia.
?A abertura do mercado de telecom para a competição certamente foi bem sucedida, o que pode ser verificado pela queda das tarifas e pelos melhores serviços. Este ano as reformas nas regras do setor pela União Européia serão focadas em segmentos onde a competitividade não é efetiva. Em um setor onde a tecnologia transcende as barreiras nacionais, os órgãos reguladores devem pavimentar o caminho para uma economia de escala pan-européia?, afirma em comunicado a comissária para telecomunicações, Viviane Reding. O relatório informa que o preço de uma chamada de três minutos para telefone fixo caiu de 0,41 euros no ano passado para 0,25 euros este ano.

Portabilidade

Mais de 31,4 milhões de usuários de telefones móveis migraram de operadora mantendo o mesmo número, o que é garantido nas regras da União Européia. De todos os membros, a Espanha foi o país em que mais usuários fizeram uso da portabilidade (9,2 milhões). Na linha fixa, 15 milhões de consumidores mudaram de operadora sem perder o número, ante 7 milhões em 2005. Na Suécia ainda é possível manter o número mesmo migrando para um serviço de VoIP. A telefonia celular cresceu 4,6% em 2006, com 478,4 milhões de terminais em uso. Na Europa, a penetração do serviço atinge 103%.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

O mercado de TV por assinatura mudou. Operadores, programadores e canais se adaptam a um novo tempo em que a não-linearidade, a distribuição multiplataforma e novas formas de engajamento e interação entre telespectadores e conteúdos passa a ser a regra. Neste evento, uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria no Brasil, seus principais desafios, os caminhos que estão surgindo, as principais inovações e as tendências globais mais relevantes. Um evento organizado com a expertise e a curadoria editorial das publicações TELA VIVA, PAY-TV e TELETIME. Mais informações pelo email eventos@teletime.com.br

30 de julho a 31 de julho
WTC Events Center – São Paulo, SP, SP, Brasil
EVENTOS

O mercado de TV por assinatura mudou. Operadores, programadores e canais se adaptam a um novo tempo em que a não-linearidade, a distribuição multiplataforma e novas formas de engajamento e interação entre telespectadores e conteúdos passa a ser a regra. Neste evento, uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria no Brasil, seus principais desafios, os caminhos que estão surgindo, as principais inovações e as tendências globais mais relevantes. Um evento organizado com a expertise e a curadoria editorial das publicações TELA VIVA, PAY-TV e TELETIME.

30 de julho a 31 de julho
WTC Events Center – São Paulo, SP, SP, Brasil
Top