OUTROS DESTAQUES
Receita financeira das teles sobe com a queda do dólar
quarta-feira, 28 de novembro de 2001 , 22h59 | POR REDAÇÃO

Se a cotação do dólar continuar na faixa atual, entre R$ 2,47 e 2,50 – o que é considerado agora bem provável – as empresas de telecomunicações deverão registrar, em média, ganhos financeiros da ordem de 6%. Nos cálculos de Victor Martins, do Banco Safra, inclui-se neste cálculo um custo médio de hedge de 7% ao ano e uma apreciação do real de 7,5%. Se esses cálculos estiverem corretos, a Telesp Celular, por exemplo, poderia ter um ganho financeiro de quase R$ 100 milhões. No caso da Embratel, que aumentou muito a parte protegida da sua dívida, esse valor poderia alcançar R$ 210 milhões e na Globo Cabo, R$ 50 milhões. A Globo Cabo, aliás, tem sido muito ativa na compra futura de dólar a R$ 2,47, segundo fontes bancárias.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet. Organizado há 17 edições pela TELETIME e pelo Centro de Estudos de Políticas de Comunicações da Universidade de Brasília (CCOM/UnB), o evento congrega reguladores, formuladores de políticas, acadêmicos, empresas e analistas para um debate aberto sobre os temas mais relevantes e que serão referência ao longo do ano. Em 2018, estão em discussão uma agenda possível para o setor, o impacto do cenário eleitoral sobre as telecomunicações, a atuação  do Congresso Nacional sobre as políticas do setor de telecomunicações e Internet e as referências regulatórias internacionais.

20 de Fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet

20 de Fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
Top