OUTROS DESTAQUES
Banda larga
Mesmo sem SMP, Vésper faz lançamento comercial do 1xEVDO
segunda-feira, 28 de Abril de 2003 , 20h36 | POR LUIZ MOURA

Enquanto aguarda a definição de sua situação societária, e de seu pleito de operar SMP em 1,9 GHz, a Vésper dá continuidade a seus planos de negócio. A espelho lançou comercialmente nesta segunda, 28, o Giro, acesso de banda larga wireless em CDMA2000/1xEV-DO, de terceira geração (3G), ao custo de R$ 120 a adesão, mais assinatura mensal de R$ 74,90 e aluguel do modem de R$ 24,90 por mês. O serviço, que até a semana passada era apenas disponível para os assinantes de STFC da Vésper, gratuitamente, é divulgado em site especialmente criado pela operadora. Sua cobertura, por enquanto, permanece restrita aos bairros da região metropolitana de São Paulo, sem previsão de expansão para outras áreas.
A empresa, quando da apresentação do serviço, no final de março, anunciou que só iria oferece-lo comercialmente após obter decisão favorável da Anatel para operar o SMP na faixa de 1,9GHz. Mas de acordo com o diretor-executivo de tecnologia da Vésper, Cristiano Amon, os investimentos para a implantação da tecnologia de acesso rápido, de cerca de US$ 20 milhões, já haviam sido realizados. Por isso o cronograma para sua comercialização pôde ser mantido, paralelamente à decisão manifestada na semana passada pela Qualcomm, controladora da espelho, de sair do negócio.

Manutenção em dia

Amon também negou que a rede da Vésper tenha sofrido a falta de manutenção nos últimos meses, desde que passou a aguardar a decisão da Anatel, como se chegou a comentar no mercado. ?Mantivemos contratos de manutenção com a Lucent, Ericsson e Nortel e não deixamos de operar de acordo com as normas de qualidade da Anatel. Além disso, ampliamos em 10% a capacidade da rede?, garante o executivo.
O diretor de tecnologia da Vésper também afirma que a rede da empresa é bastante atrativa para outra operadoras que eventualmente se interessem em adquiri-la. Ele afirma que a tecnologia 1xEVDO dá competitividade à rede na disputa pelos clientes interessados em acesso à internet, compensando a falta da capacidade de conexão à rede de computadores pelos acessos de voz wireless da empresa. ?O maior atrativo de nossa rede é a possibilidade de migração para a 3G?, afirma Amon.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

O Painel TELEBRASIL, mais tradicional encontro de posicionamento do setor de telecomunicações, discutirá em 2018 os rumos da indústria depois do ciclo de sucesso completado com os 20 anos da privatização do sistema estatal de telecomunicações. A realidade da Internet das Coisas, a chegada da tecnologia de 5G, a necessidade um ambiente mais flexível e dinâmico para os investimentos essenciais a esta nossa etapa e um modelo preparado para o futuro são alguns dos desafios em debate, com presença dos presidentes das principais empresas prestadoras de serviços e provedoras de tecnologias, além de autoridades, reguladores e especialistas.
Em sua edição de número 62, o Painel TELEBRASIL 2018 ganha um dia a mais de debates, com mais espaço e oportunidades para a troca de informações, relacionamento e atualização, tanto para profissionais da indústria quanto para reguladores e formuladores de políticas, que têm acesso gratuito ao evento (mediante inscrição prévia). É o espaço em que as principais lideranças da indústria marcam posição em relação a estratégias, tecnologias e políticas públicas neste novo ciclo.

22 de Maio a 24 de Maio
Royal Tulip Brasilia Alvorada, DF, Brasil
EVENTOS

Evento oficial da Associação Brasileira de Empresas de Telecomunicações, o Painel TELEBRASIL, mais tradicional encontro de posicionamento do setor. É o espaço em que as principais lideranças da indústria marcam posição em relação a estratégias, tecnologias e políticas públicas.

22 de Maio a 24 de Maio
Royal Tulip Brasilia Alvorada, DF, Brasil
Top