OUTROS DESTAQUES
Análise
TIM soma 164 mil novos contratos de banda larga fixa em janeiro; ISPs perdem 30 mil
quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019 , 20h33

[Atualizada em 28/02: Os números da banda larga fixa em janeiro devem ser corrigidos pela Anatel]

A primeira divulgação de dados do mercado de banda larga fixa em 2019 revelou que o serviço ganhou 74,9 mil acessos durante o mês de janeiro, revelou a Anatel. Dessa forma, o País encerrou o primeiro mês do ano com 31,2 milhões de contratos de Internet fixa ativos, em crescimento de 0,24% em relação a dezembro e de 6,49% em doze meses.

Entre os destaques do mês estão a entrada de 497 mil novos acessos com velocidade acima de 34 Mbps, uma retração de 30 mil contratos entre os provedores regionais (ISPs) e um grande salto dado pela TIM. No mês, a operadora adicionou 164,2 mil acessos, atingindo 648 mil ativos. O montante conquistado em janeiro representa mais que o dobro do registrado no ano passado (72,9 mil adições), gerando crescimento na base de 33,9% frente dezembro e de 55% em um ano.

Quem também teve números positivos – mas nem tanto – em janeiro foi a América Móvil (Claro, Embratel e Net), com 10,9 mil adições, para 9,373 milhões de acessos fixos. Isso significou 0,1% frente o mês de dezembro e 4,67% em um ano. A Algar Telecom somou 3,2 mil novos contratos (alta 0,57% para 581 mil e de 6,37% em um ano) e também cresceu. Copel Telecom e Cabo adicionaram 709 e 206 acessos, fechando janeiro com bases de 309 mil e 113 mil, na ordem.

Destaque nas adições líquidas do ano passado, os provedores regionais de Internet registraram 30,7 mil contratos ativos a menos no primeiro mês do ano, fechando janeiro com 6,336 milhões. Isso significa queda de 0,48% frente dezembro, mas ainda alta de 30,5% no ano. A única empresa que caiu mais que o consolidado dos ISPs foi a Oi, que perdeu 51,5 mil contratos, começando 2019 com queda de 0,86% na base (frente janeiro de 2018, a retração é de 5,41%). A operadora possui 5,942 milhões de acessos.

A Telefônica, por sua vez, perdeu 18,4 mil acessos de banda larga fixa e fechou o mês ainda na vice-liderança participação de mercado, com 7,561 milhões (menos 0,24% em um mês e mais 0,15% em um ano). Por último, a Sky encerrou janeiro com 353 mil contratos após perder 3,5 mil, ou 1% da base. Em um ano, a queda é de 3,35%.

Faixas de velocidade

A faixa com mais de 34 Mbps de velocidades recebeu 497,3 mil adições e encerrou janeiro com 8,627 milhões de contratos. Com exceção dela, todas os outros recortes acompanhados pela Anatel recuaram, em especial o de 2 Mbps até 12 Mbps, que soma 9,598 milhões de acessos e ainda é o principal tipo de conexão do País mesmo após 237 mil deles migrarem para outras velocidades em no primeiro mês do ano.

Com o crescimento de 6,12% em janeiro frente dezembro, a conexão muitas vezes chamada de "ultra banda larga" já cresceu 89% desde o primeiro mês do ano passado. Hoje, os contratos com mais de 34 Mbps são 27,61% da base brasileira da banda larga fixa.

Tecnologias

Já a fibra ótica registrou 134 mil novos acessos durante o mês passado, em crescimento de 2,37% da base instalada, para 5,785 milhões. Tecnologia mais popular do País, os acessos em cobre (xDSL) caíram 8,5 mil, ou menos de o,1% do parque de agora 12,222 milhões. No cabo, 4,2 mil adições foram registradas (a base fica em 9,432 milhões), enquanto o serviço via rádio perdeu 35 mil contratos, para 2,102 milhões.

 

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
EVENTOS
Não Eventos
Top