OUTROS DESTAQUES
Negócios
Motorola vê uma ?segunda geração? da mobilidade corporativa
quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008 , 20h05 | POR HELTON POSSETI

Para Vanderlei Ferreira, diretor geral de mobilidade corporativa da Motorola, o mercado de mobilidade corporativa, ou seja, serviços de TI móveis utilizados por clientes corporativos, está em processo de mudança.
Ele explica que agora as companhias estão amortizando o investimento feito no passado em serviços móveis e aptas, portanto, a renovar a tecnologia que já permite uma comunicação praticamente em tempo real. ?As empresas não tinham coletores com conectividade. As informações ficavam guardadas até o término da jornada. Esse ciclo está terminando agora?, diz ele. A grande questão quando se fala em mobilidade é a agilização dos processos e a rapidez na tomada de decisão. Com os aparelhos conectados, os vendedores em campo, passam cada pedido para a matriz no momento em que eles forem feitos e não no fim do dia como acontece com os aparelhos sem conectividade. ?Tem empresa que consegue entregar de tarde um pedido que foi feito de manhã?, exemplifica.
Nessa nova fase, Ferreira ainda explica que os aparelhos ? chamados de Enterprise Digital Assistente (EDA) ? também evoluíram e agora conseguem, por exemplo, trabalhar o dia inteiro sem carregar a bateria. ?O mercado adaptou os PDAs para uso profissional. Mas a tela touch screen, por exemplo, não agüentava ser tocada naquele mesmo ponto ?n? vezes por dia. A bateria não durava o dia inteiro, o equipamento não podia cair no chão etc. Hoje os aparelhos são muito mais parrudos. São equipamentos de profissionais para profissionais?, diz Ferreira.
A área de mobilidade corporativa da Motorola recebeu um reforço quando a empresa adquiriu a Symbol há um ano. Hoje, a área tem 40 funcionários e cresceu 39% no último ano. Nos quatro anos anteriores o crescimento médio foi de 37%. ?Nesse mercado as oportunidades são enormes, basta identificá-las?, afirma Vanderlei Ferreira.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

O mercado de TV por assinatura mudou. Operadores, programadores e canais se adaptam a um novo tempo em que a não-linearidade, a distribuição multiplataforma e novas formas de engajamento e interação entre telespectadores e conteúdos passa a ser a regra. Neste evento, uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria no Brasil, seus principais desafios, os caminhos que estão surgindo, as principais inovações e as tendências globais mais relevantes. Um evento organizado com a expertise e a curadoria editorial das publicações TELA VIVA, PAY-TV e TELETIME. Mais informações pelo email eventos@teletime.com.br

30 de julho a 31 de julho
WTC Events Center – São Paulo, SP, SP, Brasil
EVENTOS

O mercado de TV por assinatura mudou. Operadores, programadores e canais se adaptam a um novo tempo em que a não-linearidade, a distribuição multiplataforma e novas formas de engajamento e interação entre telespectadores e conteúdos passa a ser a regra. Neste evento, uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria no Brasil, seus principais desafios, os caminhos que estão surgindo, as principais inovações e as tendências globais mais relevantes. Um evento organizado com a expertise e a curadoria editorial das publicações TELA VIVA, PAY-TV e TELETIME.

30 de julho a 31 de julho
WTC Events Center – São Paulo, SP, SP, Brasil
Top