OUTROS DESTAQUES
Análise
Provedores regionais impulsionam maior crescimento da banda larga fixa em anos
segunda-feira, 26 de Fevereiro de 2018 , 21h50

O Brasil registrou 29,077 milhões de acessos de banda larga fixa em janeiro de 2018, um avanço de 1,42% que é o maior crescimento líquido (336,4 mil adições) registrado por esse mercado desde setembro de 2012, quando o mercado cresceu 444,9 mil acessos em um mês. Segundo dados da Anatel divulgados nesta segunda, 26, os provedores regionais registraram crescimento 3,5 vezes maior do que a soma de todos os grupos com evolução positiva – BT, TIM, Cabo, Algar Telecom e Claro Brasil (Claro, Embratel e Net). O grupo "outros" de pequenos provedores exibiu crescimento de 8,60% no mês. A maior redução percentual foi apresentada pela Sercomtel com menos 9,7 mil contratos (queda de 4,31%) e em número absolutos a maior retração foi da Oi com menos 22,0 mil contratos (redução de 0,35%).

O levantamento da Anatel também aponta que nos últimos 12 meses, o Brasil registrou 2,2 milhões (crescimento de 8,37%) de novos contratos de banda larga fixa, sendo que os ISPs apresentaram crescimento de 1,666 milhão (aumento de 52,52%). A agência calcula que essas empresas tiveram um avanço 72,56% maior do que a soma dos demais grupos que também registraram crescimento (Sercomtel, Tim, Sky, Cabo, Algar Telecom, Claro e Vivo). Destaque-se que, dentre os grupos individuais, a Sercomtel, apesar da redução de janeiro de 2018 em relação à dezembro de 2017, apresentou nos últimos 12 meses o maior crescimento quantitativo e percentual, 47,9 mil novos contratos (crescimento de 28,55%). Reduções foram apresentadas pela Oi, menos 138,1 mil contratos em operação (queda de 2,15% no ano); e BT, com menos 2,5 mil (redução de 9,25%).

Considerando tecnologias, o Spread Spectrum foi a que mais adicionou no mês: 176,6 mil acessos (8,66% de crescimento), totalizando 2,215 milhões de conexões. Fibra e Cable Modem também mostraram avanço: de 3,20% (total de 3,152 milhões de acessos) e 0,82% (total de 9,050 milhões de contratos), respectivamente. A tecnologia mais presente nos domicílios brasileiros é a xDSL (cobre), que reduziu sua base em 0,40% no mês e totalizou 13,048 milhões de conexões.

No comparativo de 12 meses dentre as maiores tecnologias, a fibra foi a que mostrou crescimento mais expressivo, com avanço de 79,52%. O Spread Spectrum aumentou a base em 25,03% comparado a janeiro de 2017. Já o cobre reduziu a base em 2,58%.

Velocidade

O Brasil continuou avançando mais nas conexões mais velozes em janeiro. Na faixa acima de 34 Mbps, houve crescimento de 6,31% no mês (270,4 mil adições líquidas), totalizando 4,557 milhões de acessos. Em 12 meses, o crescimento acumulado já é de 55,06%. O segmento já representa 15,67% do total da banda larga fixa no mercado. Há 12 meses, não era nem 6%. E em janeiro de 2015, era 3,4%.

Por outro lado, a faixa mediana de 12 Mbps a 34 Mbps perdeu força em janeiro: redução de 0,53% (41,8 mil desconexões), embora ainda seja o segundo segmento mais popular no País, com 7,796 milhões de conexões. Curiosamente, as conexões de baixa velocidade (até 512 Kbps) cresceram 19,75% no mês, embora não consigam passar de 828,8 mil acessos no total. Confira a evolução das velocidades no ano:

Por região

Em uma análise por região, o estudo da Anatel mostra que o Distrito Federal e mais 19 estados apresentaram crescimento em janeiro de 2018, quando comparado com dezembro de 2017. A liderança ficou com Santa Catarina, aumento de 92,5 mil contratos de banda larga fixa (aumento de 7,42%), seguida do Rio Grande do Sul,  49,0 mil (2,74%), e do Maranhão, 6,8 mil (2,52%).  São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, estados com o maior número de contratos em operação, apresentaram aumento de 119,2 mil (+1,20%), 45,5 mil (+1,4%) e 25,0 mil (+0,87%), respectivamente.

O crescimento de contratos de banda larga fixa foi positivo para todas as unidades da Federação nos últimos 24 meses. A liderança no crescimento percentual foi alcançada por estados nordestinos: Maranhão com mais 56,0 mil (acréscimo de 25,51%), Rio Grande do Norte com 63,0 mil (22,72%) e Ceará com 128,1 mil (21,22%). São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais apresentaram crescimento de 463,1 mil novos contratos (4,84%), 160,6 mil (5,29%) e 274,5 mil (10,43%). (Colaborou André Silveira)

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

O Painel TELEBRASIL, mais tradicional encontro de posicionamento do setor de telecomunicações, discutirá em 2018 os rumos da indústria depois do ciclo de sucesso completado com os 20 anos da privatização do sistema estatal de telecomunicações. A realidade da Internet das Coisas, a chegada da tecnologia de 5G, a necessidade um ambiente mais flexível e dinâmico para os investimentos essenciais a esta nossa etapa e um modelo preparado para o futuro são alguns dos desafios em debate, com presença dos presidentes das principais empresas prestadoras de serviços e provedoras de tecnologias, além de autoridades, reguladores e especialistas.
Em sua edição de número 62, o Painel TELEBRASIL 2018 ganha um dia a mais de debates, com mais espaço e oportunidades para a troca de informações, relacionamento e atualização, tanto para profissionais da indústria quanto para reguladores e formuladores de políticas, que têm acesso gratuito ao evento (mediante inscrição prévia). É o espaço em que as principais lideranças da indústria marcam posição em relação a estratégias, tecnologias e políticas públicas neste novo ciclo.

22 de Maio a 24 de Maio
Royal Tulip Brasilia Alvorada, DF, Brasil
EVENTOS

Evento oficial da Associação Brasileira de Empresas de Telecomunicações, o Painel TELEBRASIL, mais tradicional encontro de posicionamento do setor. É o espaço em que as principais lideranças da indústria marcam posição em relação a estratégias, tecnologias e políticas públicas.

22 de Maio a 24 de Maio
Royal Tulip Brasilia Alvorada, DF, Brasil
Top