OUTROS DESTAQUES
Satélites
Yahsat mantém cronograma de lançamento do serviço de banda larga no Brasil
sexta-feira, 26 de janeiro de 2018 , 17h58

(Esta matéria foi atualizada às 10:15 do dia 27/01/2018) Passado o susto do lançamento, em que uma anomalia fez com que a comunicação com o satélite Al Yah 3 fosse perdida por alguns minutos, a Yahsat respira aliviada e garante que, ocorrendo tudo dentro do esperado para o posicionamento do satélite na órbita definitiva, o lançamento do serviço de banda larga está garantido para o começo de junho.

"Estamos muito felizes em saber que o satélite está em perfeito estado e que os ajustes necessários foram tomados para assegurar que a missão original seja cumprida. Gostaria de agradecer nosso parceiro tecnológico Orbital ATK e o time da Yahsat que juntos estão assegurando que os objetivos do AI Yah 3 estão sendo cumpridos", afirma Masood M. Sharif Mahmood, CEO da Yahsat.

Segundo Márcio Tiago, diretor geral da Yahsat para o Brasil, já em fevereiro a empresa deve começar a cadastrar os parceiros locais para vendas e instalação, e a expectativa é que em algum momento mais próximo ao lançamento comercial seja aberto o pré-cadastro para potenciais clientes também.

Segundo Márcio Tiago, está praticamente tudo pronto para o lançamento, faltando apenas a conclusão do processo de lançamento e testes do satélite. Mesmo assim, a Yahsat está trabalhando em parceria com a StarOne para utilizar o StarOne D1 nos testes das estações terrenas e os sistemas que serão utilizados quando o Al Yah 3 estiver em operação. "A equipe que trabalha com a infraestrutura de terra fez um trabalho fantástico de colocar tudo em operação dentro do cronograma e agora estamos em condições de testar os sistemas e fazer todo o treinamento dos parceiros e da nossa equipe com o D1", explica o diretor geral.

A operação da Yahsat contará com um parceiro-operador nacional, a Century, que será a responsável por todo o relacionamento com os 21 operadores regionais (praticamente todos os parceiros regionais foram definidos). "Buscamos um modelo muito semelhante ao DTH, inclusive adotando as boas práticas e as lições aprendidas pelas operadoras de TV paga via satélite", diz Tiago. O parceiro nacional terá a responsabilidade de acompanhar o desempenho dos parceiros regionais e cobrar as métricas de qualidade e performance, e gerenciando a operação, mas a Yahsat quer se manter próxima à cadeia de revendedores, cuidando da relação financeira.

A importação dos equipamentos Newtec para as fazes de teste já começou. Por enquanto, não existe plano de produção local, mas isso pode mudar de acordo com as condições de mercado e câmbio, diz Márcio Tiago.

Tributos e expansão

A questão da cobrança do Fistel ainda é um dos grandes problemas para a operação de qualquer serviço de banda larga residencial no Brasil, e não é diferente para a Yahsat. "Temos conversado com as autoridades sobre esta assimetria e muitos estão plenamente conscientes do problema, mas o fato é que nada aconteceu até aqui". O problema em essência é: enquanto um terminal de celular paga um Fistel de R$ 26,8 na instalação e depois R$ 13,4 anualmente, um serviço de banda larga via satélite paga R$ 201 na instalação e R$ 100,5 por ano. Da mesma forma, o ICMS é um problema no preço final do produto. "Por estas razões é que o nosso produto será, inicialmente, oferecido a valores acessíveis principalmente por residências de mais alta renda", diz Márcio Tiago. "Se tivéssemos uma condição tributária mais favorável, poderíamos ter um produto para a classe C". O foco da empresa é atender com o serviço residencial localidades sem serviços de banda larga, ou com atendimento limitado, e também o mercado corporativo.

A Yahsat diz, contudo, que existe uma forte demanda por banda larga via satélite, justamente pelas carências de cobertura das plataformas fixas. Prova disso é que a empresa chegou inclusive a estudar o leilão do SGDC (satélite da Telebrás) para complementar a sua cobertura. "É um satélite com uma capacidade muito boa. O que não viabilizou a nossa participação foi o modelo do edital", disse ele, assegurando que não está fechada a possibilidade de que a Yahsat contrate capacidade do SGDC (ou de qualquer outro provedor de capacidade em banda Ka) no futuro. "Já sabemos que teremos necessidade em algumas regiões".

COMENTÁRIOS

10 Comentários

  1. Sebastiao Eudes Rosa disse:

    Gostaria de credenciar minha loja para vendas e instalaçoes,temos muito conhecimento nesta area,fui o primeiro a vender e instalar as antenas da HughesNet nesta regiao,nao faço parte mais do projeto deles,mais gostaria de conhecer a Yasat e vender e instalar na mi ha regiao pois tenho muitos clientes.Estou em Gov Valadares MG
    Meu telefone e WhatsApp é 988796878
    Sebastiao Eudes

  2. Robson Eduardo dos Santos disse:

    Parabéns pelo sucesso no lançamento!
    Gostaria de receber mais informações quanto a data de início de credenciamento de parceiros, bem como critérios para tal. Estou estabelecido no sul da Bahia e atuo no segmento de vendas, instalações de TV banda C e KU.
    Tenho interesses!

  3. Silvia disse:

    Parabéns!Quero receber mais noticias e informações para ser um revendedor!

  4. valfredo jose moura disse:

    gostaria de fazer ass.

  5. Bom dia! Parabéns pelo lançamento do satélite . Acredito que a Hyahsat trará somará em muito para a modernização da internet no Brasil . Nossa empresa está à disposição para fazer crescer está grande marca.

  6. valfredo jose moura disse:

    gostaria de saber quando irar lancar o serviço

  7. Reginaldo Vieira machado disse:

    Sou credenciado da Sky tenho interesse em credenciar, tenho loja central na cidade de Ribeirão preto e quero fazer parte desta equipe, para vender serviços de banda larga e instalação.

  8. Agradeço a gentileza do contato do nome, e-mail e telefone do V. Diretor de Logística, ou outro executivo da área, para apresentação do nosso portfólio de soluções de Automação para eventual aplicação na Intralogística do V. Centro de Distribuição em Curitiba.

    Grato pela atenção!
    att.

  9. manoel moreira disse:

    gostaria de saber quais serão os criterios pedidos pra ser revendedor e instalador tmb ja fui credenciado pra instalar banda Ku no maranhãomas informaçoes meu. (99)9..96496692 zap cidade arame maranhão

  10. Jose Domingos Soares Ferreira disse:

    Boa Noite,gostaria de ser agente autorizado,trabalhei cm a Claro DTH,com a NET ,na parte comercial de vendas banda larga,TV e telfone fixo no porta-porta,e tenho interesse.Sou de São Bernardo do Campo,São Paulo

    Contato:(11)988379693

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

O mercado de TV por assinatura mudou. Operadores, programadores e canais se adaptam a um novo tempo em que a não-linearidade, a distribuição multiplataforma e novas formas de engajamento e interação entre telespectadores e conteúdos passa a ser a regra. Neste evento, uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria no Brasil, seus principais desafios, os caminhos que estão surgindo, as principais inovações e as tendências globais mais relevantes. Um evento organizado com a expertise e a curadoria editorial das publicações TELA VIVA, PAY-TV e TELETIME. Mais informações pelo email eventos@teletime.com.br

30 de julho a 31 de julho
WTC Events Center – São Paulo, SP, SP, Brasil
EVENTOS

O mercado de TV por assinatura mudou. Operadores, programadores e canais se adaptam a um novo tempo em que a não-linearidade, a distribuição multiplataforma e novas formas de engajamento e interação entre telespectadores e conteúdos passa a ser a regra. Neste evento, uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria no Brasil, seus principais desafios, os caminhos que estão surgindo, as principais inovações e as tendências globais mais relevantes. Um evento organizado com a expertise e a curadoria editorial das publicações TELA VIVA, PAY-TV e TELETIME.

30 de julho a 31 de julho
WTC Events Center – São Paulo, SP, SP, Brasil
Top