OUTROS DESTAQUES
Resultados
Receita com dados e SVA é o destaque da Oi em 2015
quinta-feira, 24 de março de 2016 , 12h41

Em um ano em que a Oi registrou um prejuízo líquido recorde de R$ 5,35 bilhões, pelo menos um ponto pode ser considerado positivo: o desempenho do segmento de dados e serviços de valor adicionado (SVA) móveis. Em 2015, essa área registrou um crescimento de 47,6% em receita, o que a empresa afirma ter sido o melhor desempenho dentre as operadoras que atuam no Brasil. No balanço anual, dados móveis e SVAs registraram um faturamento de praticamente R$ 3 bilhões, o que representou 41,7% da receita com serviços móveis (não contam vendas de handsets e nem interconexão de redes). Isso significa um crescimento de 12 pontos percentuais se comparado com a participação de 29,7% registrada em 2014. Essa proporção vem crescendo trimestre a trimestre: no período de outubro a dezembro do ano passando alcançou 45,2%, um aumento de 11 pontos percentuais em 12 meses.

Entre os fatores que explicam o bom desempenho em dados móveis estão: a popularização dos smartphones; a adesão dos clientes a novos planos de dados móveis; e o investimento da operadora em infraestrutura de rede. No quarto trimestre, 93% dos aparelhos vendidos pela Oi foram smartphones. E a penetração de terminais 3G e 4G alcançou a marca de 61% da base da operadora, um aumento de 22 pontos percentuais em 12 meses.

A empresa informa que entre dezembro de 2014 e janeiro de 2016 houve um aumento de 58,5% em seu tráfego de dados móveis. Por outro lado, ocorrências de congestionamento da rede 3G caíram 58,9% no mesmo intervalo de tempo.

Serviços móveis

Em apenas três meses desde o seu lançamento, o plano pré-pago Oi Livre, que unifica as tarifas de chamadas on e off-net, conquistou 26% da base pré-paga da operadora. Isso significa mais de 10 milhões de usuários. E o mais importante: os clientes que migraram para o novo plano passaram a recarregar 17% a mais do que faziam anteriormente. Isso provavelmente é resultado de terem abandonado os chips de outras operadoras e terem passado a concentrar suas ligações na Oi.

A empresa divulgou também que a aquisição de novos clientes pós-pagos cresceu 15% desde o lançamento do seu novo portfólio para esse segmento, o Oi Mais. No caso específico de clientes de planos Controle, o crescimento em aquisições foi de 30%.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
EVENTOS
Não Eventos
Top