OUTROS DESTAQUES
Privatização
Governo propõe concessão de redes de organizações militares
quarta-feira, 23 de agosto de 2017 , 19h47

Anunciada nesta quarta-feira, 23, a nova etapa do Programa de Parceria de Investimento (PPI) do governo Michel Temer, que planeja privatizar 57 empresas públicas, inclui ainda a desestatização da rede de telecomunicações para organizações militares. O Ministério da Defesa incluiu na relação dos projetos uma proposta de parceria público-privada (PPP) na modalidade de concessão administrativa para a rede integrada de telecomunicações do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea) e de organizações militares em todo o território nacional.

Segundo o Conselho do PPI, o projeto beneficiará as empresas concessionárias de aeroportos, transporte aéreo, aviação geral, proprietários de aeronaves e usuários dos serviços de aeronavegação civil e militar. Os investimentos previstos são de R$ 1,1 bilhão ao longo de 25 anos. A previsão para o edital da PPP é de publicação no quarto trimestre. O leilão deverá acontecer em seguida, no primeiro trimestre de 2018.

Vale lembrar que a o governo também pretende privatizar um lote de linhas de transmissão de energia elétrica da Eletrobras, distribuídos em dez estados: Bahia, Ceará, Pará, Paraná, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Minas Gerais e Tocantins. O edital e o leilão deverão sair no último trimestre deste ano. Junto com a privatização da Casa da Moeda e de aeroportos, rodovias, Companhia das Docas do Espírito Santo (Codesa), a expectativa é de conseguir arrecadar a partir deste ano cerca de R$ 44 bilhões.

COMENTÁRIOS

1 Comentário

  1. Erick disse:

    Privatizar nem sempre é ruim…

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

O mercado de TV por assinatura mudou. Operadores, programadores e canais se adaptam a um novo tempo em que a não-linearidade, a distribuição multiplataforma e novas formas de engajamento e interação entre telespectadores e conteúdos passa a ser a regra. Neste evento, uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria no Brasil, seus principais desafios, os caminhos que estão surgindo, as principais inovações e as tendências globais mais relevantes. Um evento organizado com a expertise e a curadoria editorial das publicações TELA VIVA, PAY-TV e TELETIME. Mais informações pelo email eventos@teletime.com.br

30 de julho a 31 de julho
WTC Events Center – São Paulo, SP, SP, Brasil
EVENTOS

O mercado de TV por assinatura mudou. Operadores, programadores e canais se adaptam a um novo tempo em que a não-linearidade, a distribuição multiplataforma e novas formas de engajamento e interação entre telespectadores e conteúdos passa a ser a regra. Neste evento, uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria no Brasil, seus principais desafios, os caminhos que estão surgindo, as principais inovações e as tendências globais mais relevantes. Um evento organizado com a expertise e a curadoria editorial das publicações TELA VIVA, PAY-TV e TELETIME.

30 de julho a 31 de julho
WTC Events Center – São Paulo, SP, SP, Brasil
Top