OUTROS DESTAQUES
Provedor é quem faz o acesso e não a operadora, diz Abdo
quinta-feira, 23 de Maio de 2002 , 20h27 | POR REDAÇÃO

O presidente da Abranet acredita que faltaram ao Procon, em sua avaliação, informações técnicas e jurídicas sobre a questão do provimento de acesso na banda larga. Segundo ele a posição do órgão é incorreta porque ao mesmo tempo em que desobriga o consumidor de contratar um provedor, quer obrigar as operadoras a fornecerem o serviço completo. Como ele explica, do ponto de vista técnico, as operadoras de telefonia fazem apenas a ligação da casa do usuário até o provedor de acesso, que é quem faz o roteamento do usuário para a Internet. E, no que se refere aos aspectos jurídicos, a Lei Geral de Telecomunicações proíbe a prestação de serviços de valor adicionado (SVA) por parte das operadoras.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet. Organizado há 17 edições pela TELETIME e pelo Centro de Estudos de Políticas de Comunicações da Universidade de Brasília (CCOM/UnB), o evento congrega reguladores, formuladores de políticas, acadêmicos, empresas e analistas para um debate aberto sobre os temas mais relevantes e que serão referência ao longo do ano. Em 2018, estão em discussão uma agenda possível para o setor, o impacto do cenário eleitoral sobre as telecomunicações, a atuação  do Congresso Nacional sobre as políticas do setor de telecomunicações e Internet e as referências regulatórias internacionais.

20 de Fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet

20 de Fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
Top