OUTROS DESTAQUES
Orçamentos em 2002 cairão pela metade
quarta-feira, 23 de Janeiro de 2002 , 21h24 | POR REDAÇÃO

Os investimentos em telecomunicações, neste ano, devem cair para algo em torno de R$ 9 bilhões, metade do que foi investido em 2001. As operadoras fixas e móveis destinarão todos os recursos para manutenção de suas redes, melhoria da cobertura do sinal e lançamento de novos serviços. O objetivo das empresas é a lucratividade e a fidelização dos clientes. Mesmo as entrantes em novas regiões como a Telemar, Telefônica, Intelig e Embratel devem fazer qualquer tipo de investimento de modo gradativo. Os investimentos mais pesados, cerca de 30%, serão para a construção das redes de telefonia móvel das operadoras Tim e Oi (Telemar). Esse é o levantamento feito pela edição deste mês da revista TELETIME.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet. Organizado há 17 edições pela TELETIME e pelo Centro de Estudos de Políticas de Comunicações da Universidade de Brasília (CCOM/UnB), o evento congrega reguladores, formuladores de políticas, acadêmicos, empresas e analistas para um debate aberto sobre os temas mais relevantes e que serão referência ao longo do ano. Em 2018, estão em discussão uma agenda possível para o setor, o impacto do cenário eleitoral sobre as telecomunicações, a atuação  do Congresso Nacional sobre as políticas do setor de telecomunicações e Internet e as referências regulatórias internacionais.

20 de Fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet

20 de Fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
Top