OUTROS DESTAQUES
Telefônica II
quinta-feira, 22 de abril de 1999 , 20h28 | POR REDAÇÃO

Ivan Campagnolli explica que a política de turn-key foi adotada em 1996 pela Telesp e pela Telerj, "as duas empresas que mais sofrem com a qualidade da rede". Segundo ele, desde janeiro a operadora não contrata mais nesta modalidade e, em junho, vencem os contratos restantes com construtores turn-key. Já na manutenção, a Telefônica não trabalha mais com nenhuma empresa que use a subcontratação superior aos 30% previstos.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Comece o ano com um debate atualizado e aprofundado sobre os principais pontos da pauta política e regulatória do setor de Comunicações para o ano de 2019, as perspectivas para o novo governo e para o trabalho da Anatel, além de discussões aprofundadas sobre o modelo de regulação por incentivos e a aplicação  e implicações da Lei de Proteção de Dados para o setor de telecomunicações.

19 de fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
EVENTOS

Comece o ano com um debate atualizado e aprofundado sobre os principais pontos da pauta política e regulatória do setor de Comunicações para o ano de 2019, as perspectivas para o novo governo e para o trabalho da Anatel, além de discussões aprofundadas sobre o modelo de regulação por incentivos e a aplicação  e implicações da Lei de Proteção de Dados para o setor de telecomunicações.

19 de fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
Top