OUTROS DESTAQUES
Orelhão, TUP
JUSTIÇA
Justiça manda Oi instalar orelhões em Santa Catarina
quinta-feira, 07 de dezembro de 2017 , 11h55 | POR REDAÇÃO, COM ASSESSORIA DE IMPRENSA

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) determinou que a Oi instale Telefones de Uso Público (TUPs) nos postos da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em áreas rurais situadas a 30 km ou distâncias maiores do limite das sedes dos municípios catarinenses. A decisão atende a recurso do Ministério Público Federal do estado.

Foi decidido, por unanimidade, que a Oi cumpra a decisão no prazo máximo de 90 dias, sob pena de multa diária no valor de R$ 100 mil. O acórdão da 4ª Turma do TRF4 ressaltou a necessidade de instalação dos orelhões nas unidades operacionais da PRF, a fim de garantir a segurança pública dos policiais e usuários das rodovias federais em Santa Catarina.

Na mesma ação, foi determinado que a Anatel efetue a fiscalização efetiva sobre os termos da condenação imposta à Oi, informando quinzenalmente ao juízo as etapas realizadas. Foi fixada pena de multa no valor de R$ 100 mil por dia de atraso.

O desembargador federal Luís Alberto D'Azevedo Aurvalle, relator do recurso do MPF, afirma que os telefones públicos servirão para "estancar a procrastinação das demandas, além de constituir medida de extrema necessidade ante o perigo iminente à vida e à integridade dos policiais e possíveis danos ao patrimônio público".

Para o procurador da República Carlos Augusto de Amorim Dutra, autor da ação do MPF, "o Plano Geral de Metas para Universalização do Serviço de Telefonia Fixa Comutada Prestado no Regime Público (PGMU) não vem sendo cumprido pela Oi. Além disso, a Anatel tem sido omissa no papel de fiscalizar e exigir o pleno acesso do serviço coletivo de telefonia, especialmente a instalação dos Telefones de Uso Público nos postos da Polícia Rodoviária Federal em Santa Catarina".

COMENTÁRIOS

2 Comentários

  1. Rogério Pires disse:

    É cada decisão que somos obrigados a engolir como "necessárias" que até parece que estamos voltamos no tempo, lá para a década de "80". Por que não determinou a efetiva "cobertura celular (3G/4G)" garantindo atendimento aos postos da PRF e/ou ampliação da cobertura para Zonas Rurais. Orelhão??? Faça-me o favor…

  2. Observador disse:

    Por muitas razões, inclusive por ser muito mais barato, O telefone público é o meio de comunicação mais indicada para a classe menos aquinhoada da sociedade. Infelizmente não conseguimos ter este grau de percepção.
    Paulo

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet. Organizado há 17 edições pela TELETIME e pelo Centro de Estudos de Políticas de Comunicações da Universidade de Brasília (CCOM/UnB), o evento congrega reguladores, formuladores de políticas, acadêmicos, empresas e analistas para um debate aberto sobre os temas mais relevantes e que serão referência ao longo do ano. Em 2018, estão em discussão uma agenda possível para o setor, o impacto do cenário eleitoral sobre as telecomunicações, a atuação  do Congresso Nacional sobre as políticas do setor de telecomunicações e Internet e as referências regulatórias internacionais.

20 de Fevereiro
, ,
EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet

20 de Fevereiro
 
Top