OUTROS DESTAQUES
Infraestrutura
Minicom contesta números de brasileiros offline divulgados pelo Banco Mundial
quinta-feira, 14 de Janeiro de 2016 , 19h26

O Ministério das Comunicações contesta número de brasileiros sem acesso à internet divulgado pelo Banco Mundial. De acordo com Relatório sobre o Desenvolvimento Mundial 2016: Dividendos Digitais, 98 milhões de pessoas não têm acesso à internet no Brasil. Segundo a Secretaria de Telecomunicações do ministério, 55% dos brasileiros com pelo menos 10 anos de idade são usuários de internet e, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), havia 175,2 milhões de pessoas com 10 anos ou mais de idade em 2014.

"Logo, de acordo com esses dados, somos 96,4 milhões de usuários e 78,9 milhões de pessoas com 10 anos ou mais de idade offline. Este último número é consideravelmente inferior à estimativa apresentada no estudo do Banco Mundial, mas, ainda assim, representa um grande contingente de pessoas sem acesso à de Internet", diz o ministério.

O Minicom reconhece que a inclusão digital é um grande desafio e, por isso, principalmente desde 2010, ano de lançamento do Programa Nacional de Banda Larga (PNBL), tem realizado ações para massificar o acesso à internet no País. Segundo o ministério, entre 2010 e 2014, o número de usuários de internet no Brasil passou de 65,9 milhões para 96,4 milhões.

O relatório do Banco Mundial afirma que, em todo o mundo, 4,2 bilhões de pessoas continuam excluídas da economia digital, o que representa cerca de 60% da população global. A Índia tem o maior número de pessoas sem acesso à internet, com 1,1 bilhão, seguida da China (755 milhões) e da Indonésia (213 milhões). Apenas 1,1 bilhão de pessoas têm acesso à internet em alta velocidade o que representa 15% da população do planeta.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top