OUTROS DESTAQUES
Mercado
Após alta de quase 300% nas ações, Telebras nega fusão com Serpro e Dataprev
terça-feira, 12 de Janeiro de 2016 , 13h11

A Telebras divulgou comunicado ao mercado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), nesta terça-feira, 12, negando qualquer iniciativa de fusão com o Serpro e a Dataprev – na segunda-feira, o jornal Folha de S. Paulo afirmou que o governo estaria estudando a criação de uma única estatal no segmento de TI, movimento antecipado no final de dezembro pelo noticiário Convergência Digital. Após a publicação no periódico ontem, as ações preferenciais da Telebras na Bovespa chegaram a subir 300% no pregão, enquanto as ações ordinárias tiveram uma alta de 96,79%. Mesmo com a negativa, os papéis preferenciais da estatal continuam em alta. Estavam valorizados em 71% na manhã desta terça, a R$ 3,10. As ações ordinárias valiam R$ 4,90. No fechamento do mercado, entretanto, as ações ordinárias da estatal apresentavam desvalorização de 30%, a R$ 2,51.

Na nota, a diretoria executiva da Telebras afirmou que a fusão sequer está em seu planejamento. Porém, não descarta a celebração de parcerias com outras estatais "desde que atendam aos interesses institucionais da empresa". A Folha de S. Paulo, entretanto, cita o presidente da empresa, Jorge Bittar, e o presidente da Dataprev, Rodrigo Assumpção, confirmando a intenção da integração. Ainda de acordo com o periódico, uma reunião entre os presidentes das três empresas estaria marcada para esta terça-feira na sede da Dataprev, em Brasília.  Segundo fontes ouvidas por este noticiário, entretanto, nada avançou desde a primeira publicação da informação e o que existem são apenas estes estudos preliminares.

"É parte integrante de nossas atividades como empresa estatal que atua no mercado disputando com a iniciativa privada e ao mesmo tempo em que tem por objetivo atender a programas de governo de interesse público, buscar a formação de parcerias com várias empresas, incluindo estatais, sempre visando à otimização de seus recursos, a melhoria de seus resultados e ao fortalecimento de suas ações comerciais e operacionais", afirma a Telebras, na nota enviada à CVM. A estatal é a única das três citadas na matéria que tem ações em bolsa.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top