OUTROS DESTAQUES
Mercado
Fusão entre Alcatel-Lucent e Nokia entra na etapa final
segunda-feira, 04 de Janeiro de 2016 , 14h14

Foi concluída com sucesso a troca de ações ordinárias da aquisição da Alcatel-Lucent (ALU) pela Nokia nos mercados da França e nos Estados Unidos, segundo resultados preliminares do órgão regulador de mercado francês Autorité dês Machés Financiers (AMF) nesta segunda-feira, 4. Em comunicado, a companhia finlandesa destacou que, ao final da oferta pública de troca de ações, ficou com cerca de 80% das ações ordinárias da ALU, ganhando assim o controle da empresa francesa. A transação teve valor de 15,6 bilhões de euros.

Em comunicado, o presidente e CEO da Nokia, Rajeev Suri, afirmou que pretende trabalhar rápido para que as duas companhias comecem a trabalhar juntas ainda neste mês. "Em 14 de janeiro de 2016, a Nokia e a Alcatel-Lucent vão oferecer um portfólio combinado fim a fim no escopo e escala para atender as necessidades de nossos consumidores globais", disse Suri, ressaltando a melhoria nas capacidades de inovação e de pesquisa e desenvolvimento  da empresa com a fusão.

Segundo a Nokia, caso confirmado o resultado da transação pela AMF, a empresa deterá 79,32% do capital e pelo menos 78,97% de ações com direito a voto da ALU, considerando também os títulos conversíveis (OCEANE – Offering of Bonds Convertible Into and/or Exchangeable for New or Existing Shares) de 2018, 2019 e 2020.

O resultado final da transação será publicado pela AMF na terça-feira, 5. A oferta de troca de ações na França e nos EUA será reaberta na mesma data, e tanto a ALU quanto a Nokia recomendam aos acionistas e detentores de títulos remanescentes que aceitem a proposta e coloquem suas ações e títulos em oferta.

Conforme anunciado, a Nokia pretende instaurar um programa de 7 bilhões de euros para otimizar a estrutura de capital, retornando o excesso aos acionistas – o plano é de distribuir 4 bilhões de euros, e isso obviamente não inclui os acionistas restantes da ALU que não participarem da oferta. A companhia também reiterou que intenciona comprar as ações restantes caso passe a deter 95% do capital e de direitos de voto da Alcatel-Lucent, agindo da mesma forma com os títulos conversíveis OCEANE restantes.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top