OUTROS DESTAQUES
Espectro eletromagnético, radiofrequência, frequência
Espectro
Sinal analógico em Rio Verde continua no ar; novo cronograma deve sair só dia 9
segunda-feira, 30 de novembro de 2015 , 11h41

O presidente do Gired (Grupo de Implementação da Digitalização), Rodrigo Zerbone, confirmou o não-desligamento do sinal analógico de TV na cidade piloto de Rio Verde/GO. Nesta segunda-feira, 30, a cidade goiana, como previsto no cronograma, deveria ter tido seu sinal analógico desligado. Mas em função do não atingimento do percentual de 93% dos domicílios com capacidade de recepção das transmissões digitais, as transmissões analógicas foram mantidas. Zerbone afirmou que novas datas e medidas não serão conhecidas antes de quarta-feira da próxima semana, dia 9, quando o grupo se reunirá para analisar novos números.

Segundo Zerbone, a pesquisa que chegou a 69% dos lares aptos não reflete a situação do município na última semana antes do prazo previsto do desligamento, que em outros países chegou a atingir um crescimento de 20 pontos percentuais. No entendimento do grupo e do Ministério das Comunicações, se esse crescimento for confirmado em Rio Verde, os números chegarão próximo ou até ultrapassarão a meta de 93%, levando em conta que a alteração no cálculo do percentual pode ser aprovada, o que já elevaria o percentual atual para 77%, e as notícias da grande movimentação no comércio varejista da cidade, que chegou a registrar problema de estoque de conversores, nos últimos sete dias, que coincidiram com os descontos promovidos pelas lojas.

A alteração do cálculo, que ainda não foi considerada, passa a admitir que as casas que tenham televisores de tela plana e recebam a programação da TV aberta, pressupondo que tenham os mecanismos para recepção do sinal digital, mesmo que não estivessem ligados. Os radiodifusores veem com desconfiança, mas Anatel e Ministério das Comunicações acham a proposta razoável e podem adotar a metodologia na próxima reunião, depois da análise dos grupos de trabalho que compõem o Gired.

A pesquisa de aferição apresentada no Gired na sexta-feira passada, 27, é um quadro de como estavam os domicílios de Rio Verde até o dia 22 de novembro. Para Zerbone, esses números não representam o percentual de hoje, da última semana, que são imprescindíveis para projetar o que acontecerá nas outras cidades.

O novo levantamento em Rio Verde começa ainda nesta segunda-feira e os números serão fechados na terça-feira da próxima semana pelo Ibope, instituto contratado pela Entidade Administradora da Digitalização (EAD). Hoje também terá início o reforço na comunicação sobre o switch-off nas emissoras do município, com a exibição de informações em tela preta entre a programação e a publicidade, como propuseram os radiodifusores. As teles defendiam uma intervenção mais invasiva durante a programação.

O presidente do Gired avalia que, mesmo sem o desligamento do sinal analógico no dia previsto, a experiência do projeto-piloto tem sido de muito aprendizado e não pode ser considerado um fracasso. Ele disse que muitas providências adotadas serão confirmadas, enquanto outras passarão por ajustes. "A próxima cidade terá uma projeção mais adequada e dará mais segurança ao desligamento e, para isso, precisamos saber do que aconteceu na última semana antes do prazo previsto", disse Zerbone. Pelo cronograma atual, a próxima cidade é Brasília.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top