OUTROS DESTAQUES
Componentes
CPqD envia para fabricação protótipo de chip de 16 nanômetros
quinta-feira, 11 de junho de 2015 , 14h49 | POR REDAÇÃO

Em meio a uma nova fase sob comando de Sebastião Sahão Junior (que substituiu o recém-saído Hélio Graciosa nesta semana), o CPqD anunciou nesta quinta-feira, 11, o desenvolvimento de um protótipo de teste de processador de sinais digitais (DSP) para uso em equipamentos para sistemas óticos. De acordo com a entidade, trata-se do primeiro DSP com tecnologia de 16 nanômetros para transmissão coerente do mundo, um projeto complexo com milhões de transistores com um grande número de portas lógicas para transmitir taxas agregadas de até 400 Gbps. A ideia é equipar módulos transceptores óticos com tecnologia de modulação coerente.

O test chip foi desenvolvido com apoio do Fundo para o Desenvolvimento Tecnológico das Telecomunicações (Funttel) do Ministério das Comunicações e em parceria com a empresa americana Clariphy Communications. O CPqD espera que, com o domínio dessa tecnologia, a fabricação de componentes óticos no Brasil se beneficiará com menos dependência de importados, diminuindo assim o custo dos produtos. O processador deverá estar disponível em dezembro deste ano para provas de conceito, que deverão moldar a versão final do chip.

A fabricação desse protótipo estará a cargo da Taiwan Semiconductor Manufacturing Company (TSMC). Essa companhia taiwanesa já fabricou outro protótipo desenvolvido pelo CPqD com apoio do BDNES e parceria com Padtec, um circuito integrado avançado que está em fase de teste de bancada. Ele terá 40 nanômetros e deverá equipar um processador OTN (de rede de transporte ótica) com taxas agregadas de até 100 Gbps.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top