OUTROS DESTAQUES
Regulamentação
SindiTelebrasil repudia posição da Abranet
quinta-feira, 23 de Maio de 2013 , 20h21 | POR REDAÇÃO

Em resposta à nota da Associação Brasileira de Internet (Abranet), o SindiTelebrasil emitiu comunicado repudiando a afirmação da associação que a aprovação do novo regulamento do Serviço de Comunicação Multimídia (SCM) poderia eliminar o tratamento isonômico e prejudicar o setor. O sindicato de empresas de telecomunicações afirma que a Anatel está atualizando regras estabelecidas há quase duas décadas, quando o acesso à Internet era exclusivamente pela linha telefônica, e que o consumidor irá se beneficiar disso.

"O SindiTelebrasil repudia as informações distorcidas divulgadas pela Abranet e esclarece que as novas regras em nada interferem a neutralidade de rede, já que a conexão à Internet não tem relação com eventuais tratamentos de tráfegos de dados", disse a entidade. "Mais uma vez, o que ocorre é que o conceito de neutralidade está sendo utilizado para disfarçadamente garantir privilégios a alguns setores."

O SindiTelebrasil afirmou também que "lamenta a forma parcial com que a Abranet faz a defesa" da manutenção das regras do SCM, "fazendo claramente a defesa de grupos econômicos em detrimento dos interesses da sociedade brasileira e dos internautas em geral". Na visão da entidade, as críticas não têm fundamento técnico, mas sim "motivações comerciais". Para as operadoras, a atualização trará benefícios para o consumidor por eliminar a necessidade de contratar serviços de provedores para acesso à Internet. A entidade ressalta o número de 100 milhões de acessos de banda larga, incluindo 78,7 milhões de conexões em banda larga móvel, que o SindiTelebrasil ressalta que é um segmento "no qual o usuário nunca precisou contratar um terceiro para ter o serviço".

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top