OUTROS DESTAQUES
Balanço financeiro
Portugal Telecom tem queda de 51,7% no lucro líquido
quinta-feira, 23 de Maio de 2013 , 16h17 | POR REDAÇÃO

A Portugal Telecom registrou um primeiro trimestre do ano difícil em relação ao mesmo período do ano passado. Em balanço financeiro divulgado nesta quinta-feira, 23, a controladora da Oi apontou a desvalorização da moeda brasileira como o principal responsável pelo desempenho, mas reconheceu que houve problemas nas operações portuguesas. Assim, a companhia observou forte queda no lucro líquido de 51,7%, encerrando o período com 26,7 bilhões de euros.

A receita operacional ficou em 1,552 bilhão de euros, queda de 9,5%. A Oi, maior negócio na companhia portuguesa (a receita é proporcionalmente consolidada baseada na cota de 25,6% de ações diretas e indiretas na Telemar Participações), é responsável por 723,9 milhões de euros, uma queda de 8,2%. Segundo a PT, o recuo é resultado da depreciação do Real em relação ao Euro, que teria um impacto de 116 milhões de euros: ou seja, a receita da operadora brasileira teria sido de 825 milhões na cotação do primeiro trimestre de 2012. A PT culpa a queda na receita também devido ao declínio do negócio em Portugal, que impactou o resultado em 46 milhões de euros.

O EBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) fechou o trimestre com 1,026 bilhão de euros, recuo de 10,3%. em relação ao mesmo período do ano anterior. Considerando os segmentos, as operações em Portugal contam com EBITDA maior, mas também com mais recuo: 271,6 milhões de euros, queda de 11,7%. A Oi registrou 220,7 milhões de euros, 2,9% menor do que no mesmo trimestre do ano passado. A margem EBITDA registrada foi de 33,9%, aumento de 0,6 ponto percentual.

Apesar dos resultados em geral ruins, a Portugal Telecom gastou 10,7% mais com investimentos, totalizando 286,5 milhões de euros no primeiro trimestre de 2013. A maior parte do Capex foi para o Brasil, onde totalizou 164,3 milhões de euros, aumento de 36,2%, graças à expansão da rede 3G, à implementação inicial da rede LTE, e de aumento da capilaridade e qualidade das redes de cabo e de banda larga. Em Portugal, os investimentos foram de 99,2 milhões de euros, 13,7% menos do que em 2012.

A dívida líquida aumentou 15,5%, totalizando 7,911 bilhões de euros. Excluindo a consolidação da Oi e da Contax, a dívida líquida fica em 4,600 bilhões de euros, crescimento de 3,5%.

Novas estratégias no Brasil

A Portugal Telecom destaca a reorganização dos negócios na Oi para tirar o foco em produto para se dedicar aos segmentos de consumidor, definindo prioridades para o mercado residencial, mobilidade pessoal (particularmente no pós-pago e receitas com dados) e nas pequenas e médias empresas. "Como parte da reorganização, a companhia está implementando também uma estratégia comercial mais ativa, incluindo estabelecimento de estruturas comerciais regionais e restruturação sua distribuição de rede, além de aumentar investimentos em rede, tecnologia e inovação", diz a companhia em seu relatório.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top