OUTROS DESTAQUES
Infraestrutura
João Rezende pede que UIT discuta descompasso na receita da Internet
sexta-feira, 17 de Maio de 2013 , 11h05 | POR REDAÇÃO

O presidente da Anatel, João Rezende, fez coro ao ministro Paulo Bernardo e pediu que a UIT trabalhe em uma divisão entre os países mais equitativa das receitas com o tráfego de Internet. Rezende mencionou que na última Conferência de Telecomunicações realizada em Dubai notou "algumas barreiras" colocadas pelos EUA para discutir essa questão.

"Há uma excessiva troca de tráfego em território americano que gera um descompasso. Temos que pensar como esse desenvolvimento pode ser repartido. Acho que esse é o grande desafio da UIT", disse Rezende, durante a celebração do dia mundial das telecomunicações e da sociedade da informação que aconteceu nesta sexta, 17, em Brasília.

Hoje a maior parte do tráfego mundial da Internet acontece nos EUA, já que os principais serviços da web estão hospedados em território norte-americano. O ministro Paulo Bernardo, sensível a essa questão, tem dito que é preciso trabalhar em um programa de atração de data centers no Brasil.

A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), em conjunto com os demais países do Mercosul, lançou durante o evento o selo comemorativo "Internet – Redes Integradoras". Cibersegurança, sistema nacional de identificação de veículos, políticas para redes integradoras e sistemas de transporte inteligentes foram alguns dos temas discutidos durante o encontro.

Participaram do evento o diretor para as Américas da UIT, Bruno Ramos, e o Jorge Chediak, coordenador das Nações Unidas no Brasil.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet. Organizado há 17 edições pela TELETIME e pelo Centro de Estudos de Políticas de Comunicações da Universidade de Brasília (CCOM/UnB), o evento congrega reguladores, formuladores de políticas, acadêmicos, empresas e analistas para um debate aberto sobre os temas mais relevantes e que serão referência ao longo do ano. Em 2018, estão em discussão uma agenda possível para o setor, o impacto do cenário eleitoral sobre as telecomunicações, a atuação  do Congresso Nacional sobre as políticas do setor de telecomunicações e Internet e as referências regulatórias internacionais.

20 de Fevereiro
, ,
EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet

20 de Fevereiro
 
Top