OUTROS DESTAQUES
Regulamentação
Empresas estão dentro das metas de banda larga, constata medição da Anatel
sexta-feira, 17 de Maio de 2013 , 18h09 | POR HELTON POSSETI

A Anatel divulgou nesta sexta, 17, os primeiros resultados das medições da banda larga fixa nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Nesses estados, as empresas avaliadas – Net, CTBC, GVT, OI e Vivo – cumpriram tanto o indicador de velocidade instantânea quanto o indicador de velocidade média no mês de abril, o primeiro avaliado. As medições são feitas de hora em hora das 10h às 22h.

De acordo com o Regulamento de Gestão da Qualidade do Serviço de Comunicação Multimídia (RGQ – SCM), a meta de velocidade instantânea é de 20% da velocidade contratada em 95% dos casos. Esse percentual sobre para 30% a partir de novembro de 2013 e 40% a partir de novembro de 2014. Já para a velocidade média, a meta é atingir 60% da contratada; a partir de novembro esse percentual passa para 70% e em 2014, 80%.

Na velocidade instantânea CTBC, GVT e Net em mais de 99% das medições entregaram pelo menos 20% da velocidade contratada nos três Estados. Apenas a Oi em Minas (96,4%) e a Vivo em São Paulo (97,4%) não chegaram a 99%. É claro que mesmo nestes casos, as empresas estão dentro da meta que é de entregar 20% da velocidade contratada em pelo menos 95% dos casos.

No indicador velocidade média, em que a Anatel tira uma média de todas as medições, as empresas estão muito acima do indicador. O resultado mais baixo foi da Oi no Rio de Janeiro, com 77%. Os demais resultados estão entre 85% e 102%, que foi a média da Net em Minas. No Rio de Janeiro, a Net também, em tese, entrega mais que o usuário contrata, o resultado foi de 101%.

O presidente da Anatel reconhece que os resultados são bons, mas faz a ressalva óbvia: trata-se dos três Estados mais desenvolvidos do País. "Estamos falando de três Estados, altamente industrializados. Vamos aguardar o desenrolar dos outros Estados, onde pode haver uma infraestrutura mais crítica", afirma.

Cronograma

Originalmente, a divulgação dos resultados da primeira etapa (Paraná, São Paulo, Minas, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte) estava prevista para agosto. A Anatel entendeu, contudo, que em Minas, Rio de Janeiro e São Paulo há quantidade de equipamentos suficientes para que a amostragem fosse representativa. A partir de agosto, a Anatel fará a divulgação dos resultados desses Estados mês a mês.

Nos três Estados foram instalados 1.145 medidores, mas pelas contas da Anatel ainda faltaria instalar 4.550 no Brasil todo. De acordo com Fabio Mandarino, coordenador técnico do Grupo de Implantação de Processos de Aferição da Qualidade (GIPAQ), ainda há necessidade de voluntários no Brasil inteiro.

A Anatel considera a amostragem significativa, mas chama atenção a baixa quantidade de medidores instalados. A GVT, em São Paulo, por exemplo, teve sua conexão medida na casa de apenas 25 usuários. Situação semelhante da GVT em Minas, com 30 medidores. A maior quantidade de medidores (345) foi instalada em clientes da Vivo em São Paulo.

Os próximos Estados a receberem os medidores (até 31 de agosto) serão BA, SE, AL, ES, SC e RS, além do DF. A divulgação desses Estados está prevista para a partir de outubro. Até 31 de outubro, os demais Estados receberão os medidores e a divulgação dos resultados está prevista para setembro.

Evento

No próximo dia 21 de maio, terça, em Brasília, uma das sessões dos workshops realizados durante o Painel TELEBRASIL abordará especificamente a questão da qualidade nas redes de banda larga. A sessão terá a participação dos técnicos da Anatel responsáveis pelo acompanhamento da implantação dos sistemas de medição, da Entidade Aferidora de Qualidade e terá ainda uma apresentação técnica da Huawei sobre qualidade em banda larga. Mais informações pelo site www.paineltelebrasil.org.br .

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top