OUTROS DESTAQUES
Balanço financeiro
Level 3 registra prejuízo líquido de US$ 78 milhões no primeiro trimestre de 2013
quinta-feira, 25 de Abril de 2013 , 10h23 | POR REDAÇÃO

A Level 3 mostrou um começo de 2013 estável, embora ainda reporte prejuízo líquido de US$ 78 milhões nos primeiros três meses do ano. De acordo com o balanço financeiro da companhia, divulgado nesta quinta-feira, 25, a área de serviços de core de rede (CNS, na sigla em inglês) acabou não tendo um desempenho tão bom mesmo com crescimento no comparativo com o primeiro trimestre do ano passado.

A receita total no trimestre foi de US$ 1,577 bilhão, leve queda de 0,7% em relação ao mesmo período em 2012. Na comparação com o último trimestre de 2012, o recuo foi um pouco maior: 2,3%. A receita em serviços de core de rede foram as mais significativas, com US$ 1,372 bilhão, leve crescimento de 1,6% em comparação com o primeiro trimestre do ano passado. As vendas no atacado de serviços de voz e outras receitas somaram US$ 205 milhões, queda de US$ 31 milhões no comparativo com o primeiro trimestre de 2012.

As receitas de CNS na América Latina mostraram 8% de crescimento, totalizando US$ 182 milhões no período. A maior parte ficou para o mercado corporativo, com US$ 142 milhões, registrando aumento também de 8% em relação a 2012. As vendas para o atacado foram de US$ 40 milhões, crescimento de 9%.

O melhor desempenho foi na América do Norte, onde registrou crescimento de 3% nas receitas em CNS, totalizando US$ 967 milhões. Segundo o CFO da Level 3, Sunit Patel, em comunicado, houve um recuo de 1% na receita da área de core de rede no mundo se comparado com o último trimestre do ano passado por conta de uma "típica reviravolta sazonal durante os últimos meses do ano", além de "desconexões de contratos" na América do Norte e no Reino Unido. "Como resultado, o churn foi 1,6% maior neste trimestre, acima de nossa média de 2012 de 1,3%. Esperamos que o churn retorne aos níveis históricos durante o resto do ano", afirmou Patel.

O EBITDA (Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado foi de US$ 386 milhões, crescimento de 18%. "Estamos reiterando nosso guidance", garante ele, dizendo que ainda espera "dígitos duplos baixos" para o crescimento do EBITDA durante o consolidado do ano de 2013.

O lucro operacional da empresa cresceu 33,6%, fechando o trimestre com US$ 155 milhões. Mas o desempenho foi aquém dos últimos três meses de 2012, representando um recuo de 18%. Dessa forma, a companhia acabou registrando prejuízo líquido de US$ 78 milhões, maior 39,3% do que no mesmo período do ano passado, mas ao menos 43,5% menor do que o prejuízo do trimestre final de 2012. A Level 3 cita que parte das perdas se deu pela desvalorização do bolívar venezuelano.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top