OUTROS DESTAQUES
Balanço financeiro
AMD reduz prejuízo no primeiro trimestre, mas receita continua em queda
sexta-feira, 19 de Abril de 2013 , 10h57 | POR REDAÇÃO

A fabricante de chipsets AMD encerrou o primeiro trimestre com prejuízo de US$ 146 milhões. Apesar de negativo, o resultado foi melhor que o computado no mesmo período de 2012, quando a perda foi 75% maior e chegou a US$ 590 milhões. Já a receita registrou queda de 31%, atingindo US$ 1,08 bilhão ante US$ 1,58 bilhão na mesma base de comparação.

As soluções de computação totalizaram receita de US$ 751 milhões, declínio de 37% em relação aos três primeiros meses do ano passado, enquanto o segmento de processadores gráficos recuou 11%, encerrando o período com US$ 337 milhões.

O presidente e CEO da AMD, Rory Read, avaliou o desempenho da companhia como reflexo de uma "execução operacional disciplinada em um ambiente de mercado difícil". "Nós praticamente concluímos nossa reestruturação e agora estamos focados em oferecer um poderoso conjunto de novos produtos que irão acelerar o negócio da AMD em 2013". Para o segundo trimestre, a companhia espera elevação de 2% na receita.

As medidas de reestruturação da fabricante, contudo, não foram suficientes para impedir seu rebaixamento no rating de classificação de risco da agência Fitch no início do ano. A classificação passou de B para CCC e indica que a dívida é considerada três graus abaixo do grau de investimento. De acordo com a terminologia da Fitch, isso torna a empresa "altamente vulnerável e dependente de condições econômicas favoráveis para cumprir seus compromissos financeiros".

 

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet. Organizado há 17 edições pela TELETIME e pelo Centro de Estudos de Políticas de Comunicações da Universidade de Brasília (CCOM/UnB), o evento congrega reguladores, formuladores de políticas, acadêmicos, empresas e analistas para um debate aberto sobre os temas mais relevantes e que serão referência ao longo do ano. Em 2018, estão em discussão uma agenda possível para o setor, o impacto do cenário eleitoral sobre as telecomunicações, a atuação  do Congresso Nacional sobre as políticas do setor de telecomunicações e Internet e as referências regulatórias internacionais.

20 de Fevereiro
, ,
EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet

20 de Fevereiro
 
Top