OUTROS DESTAQUES
Convergência
Telefônica/Vivo prepara lançamento de plataforma over-the-top em 2012
terça-feira, 06 de dezembro de 2011 , 17h52 | POR SAMUEL POSSEBON

A Telefônica/Vivo prepara para 2012 um novo produto para o mercado de vídeo. Na verdade, o produto já está em testes pré-comerciais agora, com cerca de 600 usuários. Trata-se de uma plataforma baseada em um set-top over-the-top (que funciona ligado à rede banda larga) para distribuição combinada de conteúdos não-lineares, TV digital aberta e eventualmente canais lineares.

Segundo Henrique Moraes, diretor executivo de marketing fixo da operadora, responsável pelo projeto, o serviço terá tanto um modelo de assinatura fixa, no modelo SVOD (subscription video on-demand) quanto um modelo transacional, e não necessariamente necessitará da caixinha. "Estamos trabalhando para desenvolver a plataforma na forma de aplicativos para TVs conectadas", diz o executivo. Ele não dá detalhes sobre o teste atual, mas sabe-se que os principais provedores de conteúdos não lineares já estão envolvidos. A plataforma, explica ele, decorre do desenvolvimento realizado pela brasileira LabOne, que recentemente passou a ter como parceira a Microsoft. A Microsoft passou a ser, então, a principal fornecedora da plataforma de distribuição de vídeo IP da Telefônica e o novo produto será baseado nessa plataforma. "Foi algo que desenvolvemos para o Brasil e que será agora adotado pela Telefônica em todo o mundo", explica Moraes.

A plataforma over-the-top (OTT) se adapta à capacidade da rede que está sendo utilizada para acessá-la. "Automaticamente, a qualidade do stream varia de alta definição para uma qualidade menor, para celulares ou redes de menor capacidade". A Telefônica não pretende restringir o acesso a esse serviço apenas aos seus assinantes banda larga.

Essa não será a primeira tentativa do grupo nessa área. Há cerca de três anos, a Telefônica havia desenvolvido uma caixa experimental chamada OnTV, mas a experiência foi descontinuada.

TV paga

Na área de TV por assinatura, o grupo comemora a marca de 500 mil usuários do serviço de DTH, mais quase 200 mil da TVA (Cabo e MMDS) e cerca de 50 mil clientes no serviço de fibra óptica, para um total de um milhão de homes-passed com a rede de fibra e outros um milhão cabeados pela rede da TVA, que agora é 100% bi-direcional. A meta continua sendo ter, até 2015, um milhão de usuários do serviço de fibra. A empresa não dá detalhes, mas revela que em 2012 deve passar a oferecer serços de TV paga fora do Estado de São Paulo, seja pela rede de DTH, seja pelo serviço over-the-top.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top