OUTROS DESTAQUES
TV por assinatura
Setor comemora ampliação da base e acredita que modelo ainda terá sucesso nos próximos anos
terça-feira, 09 de agosto de 2011 , 21h42 | POR FERNANDO LAUTERJUNG

Os principais executivos do setor de TV paga comemoraram o momento da TV por assinatura no Brasil no painel de abertura no primeiro dia do Congresso ABTA 2001. José Felix, presidente da Net Serviços, disse que o crescimento tem a ver com a movimentação das classes. Além disso, "o DTH resolveu jogar e começou a vender". O diretor executivo da Via Embratel, Antônio João, diz que a negociação com os programadores para formatar os pacotes foi crucial para popularizar o serviço, bem como encontrar uma fórmula para estar em todos os municípios.
O VP sênior e diretor geral da Discovery Brasil, Fernando Medin, concorda que há "um desejo de consumo no Brasil".
Alberto Pecegueiro, diretor geral da Rede Globosat, diz que, com o aumento da penetração do serviço, a audiência da TV paga voltou a ganhar corpo. "Hoje o share dos canais pagos na audiência é de aproximadamente 30%, chegando, em momentos de pico, a 34%", afirmou.
Paulo Cezar Teixeira, presidente da unidade mercado individual da Telefônica/Vivo, diz que está otimista com o mercado. "Preciso convencer o acionista a colocar mais dinheiro e melhorar minha negociação com o Pecegueiro", brincou o executivo, em referência à expansão dos serviços pela Telefônica em 2012. A este noticiário, Teixeira disse que a estratégia da Telefônica deve mudar sensivelmente, agora que a operadora conta com a rede da Vivo. Questionado, disse que a expansão do serviço de DTH para todo o Brasil está em estudo.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top