OUTROS DESTAQUES
4G
Três operadoras asiáticas prometem LTE em 2010
quinta-feira, 19 de novembro de 2009 , 15h31 | POR REDAÇÃO

Nos últimos meses falou-se muito sobre os testes de operadoras européias com LTE, mas a tecnologia promete chegar cedo também na Ásia. Pelo menos três grandes teles asiáticas planejam para 2010 os primeiros lançamentos de redes LTE: a chinesa China Mobile, a japonesa NTT DoCoMo e a SingTel, de Singapura.
A China Mobile pretende lançar uma primeira rede LTE em Shanghai a tempo da World Expo, evento que acontecerá na cidade entre maio e outubro do ano que vem. Tal como as Olimpíadas de Pequim, quando a China lançou suas redes 3G, a ideia é usar o World Expo como uma vitrine dos avanços tecnológicos realizados pelo país. A China Mobile aposta na versão TDD do LTE e defende que a indústria produza chipsets que funcionem tanto para redes TDD quanto FDD nessa tecnologia, de forma a garantir uma escala global. Seu maior medo é que a versão TDD fique isolada do resto do mundo, o que deixaria o preço dos devices caros, tal como aconteceu com a versão chinesa para 3G, o TD-SCDMA. Participam dos testes da China Mobile os seguintes fabricantes: Ericsson, Huawei, ZTE, Alcatel-Lucent, Morotola, Nokia Siemens Networks e Datang.
A NTT DoCoMo, por sua vez, almeja construir suas primeiras redes LTE no fim de 2010. O que levou a operadora japonesa a decidir pular a etapa HSPA+ é a forte competição do mercado japonês. A DoCoMo informa que irá investir cerca de US$ 3,4 bilhões em redes LTE. Sua estratégia não é de apenas aumentar sua banda, mas iniciar um processo de "cloud computing" para celulares, transferindo para a rede aplicações que até agora ficam embarcadas nos terminais. Além de dar mais poder à operadora, isso ajudaria a diminuir o consumo de bateria dos celulares.
Por fim, a SingTel anunciou que lançará LTE entre o fim de 2010 e o começo de 2011 em vários mercados, dentre os quais: Austrália, Indonésia, Filipinas e Singapura. Os fabricantes que participam de seus testes são Ericsson, Huawei, ZTE, NEC, Alcatel-Lucent e Nokia Siemens.
As informações são do site Rethink Wireless (www.rethink-wireless.com).

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top