OUTROS DESTAQUES
Resultado
TIM reverte prejuízo, mas ainda não consegue melhorar a receita
sexta-feira, 30 de outubro de 2009 , 15h07 | POR REDAÇÃO

A TIM apresentou no terceiro trimestre do ano um lucro líquido de R$ 61 milhões, cifra que reverte o prejuízo de R$ 12 milhões do mesmo período do ano passado e de R$ 15 milhões no segundo trimestre do ano. Apesar do lucro, a queda da base pós-paga (7,6% na comparação com o terceiro trimestre do ano passado) impactou negativamente no Ebtida. O Ebtida de R$ 759 milhões deste trimestre, foi 5% menor que no mesmo período do ano passado. Na comparação com o segundo trimestre do ano, entretanto, o indicador aumentou em 3,1%, apesar do maior esforço comercial do trimestre, como ressalta a companhia no balanço. A margem Ebtida alcançou 22,7% no trimestre, aumento de 0,4 pontos percentuais na comparação com o segundo trimestre do ano, mas 0,7 pontos percentuais menor que no terceiro trimestre do ano passado.
A receita líquida total somou R$ 3,337 bilhões no trimestre, um aumento de 1,0% quando comparado ao segundo trimestre do ano e uma queda de 2,0% comparados ao terceiro trimestre do ano passado. A receita líquida de serviço continuou a apresentar uma recuperação na base trimestral, aumentando 5,0% para R$ 3,083 bilhões e refletindo aumento de base de clientes e a recuperação do tráfego pré-pago. Quando comparado ao mesmo período do ano passado, a receita líquida de serviço sofreu uma queda de 1,0%, resultado da perda da base pós-paga.
Assinantes
Apesar de registrar uma queda de 7,6% na base pós paga na comparação anual, chama a atenção a recuperação de market share que a empresa obteve. No terceiro trimestre do ano, a base de clientes cresceu 12,5% chegando a 39,6 milhões de assinantes e market share de 23,8%. O crescimento é resultado do reposicionamento de marca da companhia iniciado em fevereiro, quando o market share era de 23,4%. A TIM destaca o sucesso do plano Infinity que foi lançado em abril e já tem 11 milhões de assinantes, o que corresponde a 30% da base pré-paga.
O ARPU (receita média por usuário) de R$ 26,5 no trimestre representa uma redução de 12% na comparação com o terceiro trimestre de 2008, quando o indicador era de R$ 30,1 e queda de 0,2% em relação ao segundo trimestre do ano, quando ele era de R$ 26,6.
O MOU (média de minutos de uso) teve um crescimento de 23,2% em função do plano Infinity e de promoções de incentivo de recarga.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet. Organizado há 17 edições pela TELETIME e pelo Centro de Estudos de Políticas de Comunicações da Universidade de Brasília (CCOM/UnB), o evento congrega reguladores, formuladores de políticas, acadêmicos, empresas e analistas para um debate aberto sobre os temas mais relevantes e que serão referência ao longo do ano. Em 2018, estão em discussão uma agenda possível para o setor, o impacto do cenário eleitoral sobre as telecomunicações, a atuação  do Congresso Nacional sobre as políticas do setor de telecomunicações e Internet e as referências regulatórias internacionais.

20 de Fevereiro
, ,
EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet

20 de Fevereiro
 
Top