OUTROS DESTAQUES
Infraestrutura
RNP conecta instituições de ensino do Maranhão a 1 Gbps
segunda-feira, 19 de outubro de 2009 , 17h09 | POR REDAÇÃO

Presente em 26 estados e no Distrito Federal, a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) inaugurará nesta quinta-feira, 22, mais um link de sua rede óptica que interligará seis instituições de ensino e de pesquisa do município de São Luiz, no Maranhão, ao seu backbone nacional. O investimento no projeto foi de R$ 668 mil e viabilizará a troca de informações com as instituições maranhenses a taxas de até 1 Gbps, além da utilização de aplicações avançadas de comunicação e do desenvolvimento de projetos colaborativos e iniciativas de educação a distância.
A Rede Metropolitana de São Luís, como será chamada, é parte do projeto Redes Comunitárias de Educação e Pesquisa (Redecomep), iniciativa do Ministério da Ciência e Tecnologia patrocinado pela Financiadora de Estudos e Pesquisas (Finep), e será coordenada pela RNP e gerenciada por um consórcio formado pelas instituições integrantes. A Redecomep prevê a implementação de 27 redes de alta velocidade nas cidades que abrigam os pontos de presença (POPs) da RNP. Além disso, está em curso uma expansão do projeto, que levará tecnologia óptica para dez cidades do interior do país que contam com, pelo menos, um instituto de ensino superior e um centro de pesquisa a serem conectados. Serão conectadas à Rede Metropolitana de São Luís o Centro de Lançamento de Alcântara (CLA); a Fundação de Amparo à Pesquisa e ao desenvolvimento Científico e Tecnológico Do Estado Do Maranhão (Fapema); Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Maranhão (IF-MA); Secretaria Adjunta de Tecnologia de Informação e Integração (SEATI); Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) e Universidade Federal do Maranhão (UFMA).
Expansão
Com a inauguração da Rede Metropolitana de São Luís, agora são 16 redes metropolitanas da RNP em operação. As cidades beneficiadas diretamente são Belém, Vitória, Manaus, Florianópolis, Brasília, Natal, São Paulo, Fortaleza, Macapá, Goiânia, Campina Grande, Salvador, Cuiabá, Aracaju e Curitiba.
Benefícios
Entre os benefícios das redes metropolitanas estão a redução do valor pago pela conexão à Internet e o aumento da velocidade de acesso, além do estímulo a projetos colaborativos com a participação de pesquisadores de diversos pontos do país. A demanda por conectividade no interior do país e os resultados positivos estimularam uma expansão do projeto Redecomep. No âmbito desta nova fase, 10 municípios que contam com, pelo menos, duas instituições de ensino serão beneficiadas.
Futuro
A Redecomep também está prevista para chegar a São Carlos, Campinas e São José dos Campos (SP), Itajubá, Ouro Preto, Uberaba e Uberlândia (MG), Niterói e Petrópolis (RJ), Pelotas (RS) e Petrolina (PE).

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top