OUTROS DESTAQUES
Telefonia celular
Nos EUA, autoridades estaduais exigem transparência
quarta-feira, 21 de julho de 2004 , 20h46 | POR REDAÇÃO

Nem as ações caíram nas bolsas, nem os governadores de 32 Estados norte-americanos estão sendo acusados de inimigos do mercado (como às vezes acontece no Brasil) por exigirem mais transparência e melhores condições para os consumidores. Liderados pelo Texas, 32 Estados pressionaram e conseguiram um acordo com três operadoras de celulares (Verizon, Cingular e Sprint) para a observação das seguintes regras:

1) As empresas são obrigadas a mostrar com precisão quais são as suas áreas de cobertura a fim de que os usuários possam saber se seus aparelhos vão funcionar onde necessitam;
2) Devem permitir que os clientes cancelem os serviços, sem a aplicação de penalidade, depois de duas semanas de uso. Basta estarem descontentes com o serviço.
3) Será igualmente obrigatória a demonstração mais detalhada das taxas e dos encargos que os usuários estão pagando.
Fora isso, o procurador-geral do Texas, Greg Abbott, disse que as operadoras terão que fazer mudanças na propaganda para torná-la mais condizente com as verdadeiras qualidades do serviço.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top