OUTROS DESTAQUES
Voz sobre IP
Serviço é pouco reconhecido por usuário nos EUA, revela estudo
quarta-feira, 07 de julho de 2004 , 15h49 | POR REDAÇÃO

Num momento em que as operadoras de cabo no Brasil montam suas estratégias para oferta de voz sobre o protocolo IP (VoIP), um estudo feito no mercado norte-americano sinaliza como anda o reconhecimento deste tipo de serviço por parte do consumidor dos EUA. Na pesquisa Pew Internet & American Life Project's, desenvolvida em conjunto com o New Millenium Research Council, feita com 2,2 mil norte-americanos – 63% deles usuários de Internet -, apenas um deles respondeu que tinha serviço de VoIP para telefonia em casa. Isto mostra o baixíssimo nível de reconhecimento da tecnologia por parte do usuário final, de acordo com o levantamento.
Pela pesquisa da Pew, o instituto concluiu que 27% dos usuários de Internet nos EUA já ouviram falar do serviço de voz sobre IP. Dos que já tinham algum conhecimento, 13% consideraram tê-lo futuramente no próprio domicílio. Em resumo, 3% do total dos usuários, equivalentes a 4 milhões de pessoas, admitem que adotariam a tecnologia em casa. A pesquisa também mostrou que o maior conhecimento da tecnologia está entre pessoas na faixa dos 25 aos 34 anos. Para a Pew, foi surpreendente verificar um índice de reconhecimento do serviço de apenas 15% na faixa dos 18 aos 24 anos. Para os analistas, isto pode significar que os mais jovens valorizam mais a mobilidade proporcionada pela telefonia celular do que uma inovação no serviço de telefonia domiciliar.
Vale lembrar que nos EUA é crescente o número de empresas que oferecem alternativas de acesso por IP, mas com caixas conversoras do sinal de voz que dispensam o uso do computador.

Reclamações

Entre os que já utilizam VoIP em casa, as reclamações dão conta dos lapsos e atrasos na transmissão de voz e, ocasionalmente, alguns problemas com as chamadas quando outras pessoas na casa baixam simultaneamente arquivos na Internet. Os usuários do serviço, chamados de típicos early adopters (entusiastas das novidades tecnológicas), apontam como principal vantagem a questão do preço. Ao mesmo tempo, requerem uma maior gama de ofertas em serviços: identificação das chamadas, capacidade de vídeo, chamadas com atendimento simultâneo e transferência de chamadas, lembrando que querem a novidade sem abrir mão das vantagens da telefonia convencional.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top