OUTROS DESTAQUES
Terceirização
Concluído, acordo Nortel/Flextronics pode chegar a US$ 725 milhões
terça-feira, 29 de junho de 2004 , 18h28 | POR IVONE SANTANA

Após meses de negociação, a Nortel Networks finalizou o acordo mundial para vender várias operações de manufatura para a Flextronics no Canadá e Brasil, por um valor entre US$ 675 milhões a US$ 725 milhões, a partir do quarto trimestre deste ano e durante 2005. Segundo a Nortel, do total envolvido, entre US$ 475 milhões e US$ 525 milhões, referem-se a estoque e equipamento; e US$ 200 milhões são ativos intangíveis relacionados à transferência de engenharia e desenho. Pelo acordo, a Nortel comprará cerca de US$ 2,5 bilhões por ano da Flextronics. A análise de outras operações, na França e Irlanda do Norte, também está em andamento.
O acordo prevê a transferência de 2,5 mil funcionários para a Flextronics, dos quais 950 são de Montreal, 650 de Calgary, 100 de Ottawa (todos no Canadá) e 28 de Campinas, no interior paulista. Na Europa poderão ser transferidos 430 funcionários em Monsktown (Irlanda do Norte) e 330 na França.

Brasil mantém PPB

A terceirização da Nortel junto à Flextronics começou mundialmente em 2000 e já atingiu 85% do custo da produção. Com esse novo contrato, em alguns locais chegará a 100%. No Brasil o índice será inferior, porque a unidade industrial da Nortel manterá a integração final dos produtos, transferindo para a parceira, a cerca de 90 quilômetros, em Sorocaba, o gerenciamento da cadeia de suprimentos e a montagem básica, afirma o diretor industrial da Nortel Networks dos Brasil, Marco Antônio Folegatti.
A produção a ser terceirizada a partir do primeiro semestre de 2005 envolve estações radiobase CDMA e TDMA, PABX Meridian e comutadores de pacote da família Passport 7000.
A unidade industrial de Campinas continuará com 372 funcionários e elegível para receber os incentivos fiscais do processo produtivo básico (PPB), por manter a integração final e testes dos produtos no País, assegura Folegatti. Seus clientes também continuam elegíveis para receber financiamento do BNDES.
Com a terceirização, a Nortel espera obter um diferencial na cadeia de suprimentos, agilidade e redução de custos por entregar a produção a uma empresa especializada em manufatura. Estão previstos ainda aumento na eficiência da gestão dos estoques e impacto positivo de US$ 75 milhões a US$ 100 milhões de lucro antes de impostos, anualizados.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top