OUTROS DESTAQUES
Estratégia
Emissão da Brasil Telecom pode reforçar posição em telefonia móvel
quarta-feira, 16 de junho de 2004 , 20h54 | POR REDAÇÃO

O anúncio nesta terça-feira, 15, da emissão de R$ 500 milhões em debêntures de cinco anos pela Brasil Telecom foi entendida por analistas do mercado como um reforço à sua entrada na telefonia móvel. Sem esse complemento, acredita-se que a empresa não tenha como se expandir de fato. Os investimentos totais nesse segmento estão orçados em R$ 1,7 bilhão.
A resposta dos investidores foi o aumento de ordens de compra dos principais papéis do grupo, principalmente de ações ordinárias, com direito a voto e tag along. Os papéis da operadora subiram 5,77% e os da holding 4,53%. As PN também subiram, mas menos: 3,36 % na operadora, e 3,26% na holding.

Remuneração não foi definida

A remuneração das debêntures, ainda não definida, não deve ultrapassar, de acordo com a empresa, o equivalente à variação do CDI mais 1,15% ao ano. Ou seja, pelas taxas atuais, não mais de 17,33% anuais. O Banco Brascan considera essa remuneração como positiva para a companhia, pois está abaixo dos custos de financiamento atuais. Essa avaliação é correta, porém, apenas para uma parte da dívida, contraída na base de CDI+1,44%. É, contudo, maior do que a parte financiada pelo BNDES na base de TJLP+3,96% (ou 14,1% ao ano pela taxa atual).

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top