OUTROS DESTAQUES
Venda da Intelig
Negociação com Deutsche Bank será mais fácil, avalia Cunha
segunda-feira, 10 de Maio de 2004 , 15h53 | POR REDAÇÃO

Na opinião do candidato a comprador e ex-presidente da Intelig José Carlos Cunha, a negociação para compra da espelho será mais fácil agora que o principal credor da dívida da operadora é o Deutsche Bank. ?Acho mais fácil negociar com um banco, pois ele tem o objetivo puro e simples de vender e ganhar dinheiro?, explicou. Na disputa pela compra da Intelig, Cunha comanda o consórcio GSC World Telecom, formado por um grupo de investidores privados e um fundo de investimentos, cujos nomes ainda não pode ser revelados. O Deutsche Bank comprou os papéis da dívida da Intelig com a Alcatel na semana passada por um valor ainda não revelado.
Cunha informou que já entrou em contato com o banco alemão. Outra interessada na Intelig é a Brasil Telecom.

Desvalorização

De acordo com analistas de mercado, a Alcatel dificilmente se desfez da dívida da espelho pelo seu montante original de aproximadamente US$ 190 milhões. É provável que tenha havido um deságio, pois a operadora está se desvalorizando mês após mês. ?No fim do ano passado a Alcatel conseguiria receber US$ 50 milhões por esses papéis. Hoje, talvez nem US$ 10 milhões?, calcula uma fonte que acompanha de perto o processo de venda da empresa.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top