OUTROS DESTAQUES
Trunking
Nextel Brasil lança conexão direta para quatro países
terça-feira, 04 de Maio de 2004 , 15h14 | POR REDAÇÃO

A Nextel Brasil anunciou nesta terça, dia 4, a ampliação de seu serviço de conexão direta para para assinantes das operações Nextel na Argentina, Peru, México e Estados Unidos. Até o final do ano, a operadora de trunking prevê também a extensão para o Canadá. Com a conexão, os clientes de cada um desses países podem fazer contato entre si por radiodespacho (push-to-talk) sem pagar tarifas de longa distância. O acesso ao serviço é garantido pelo pagamento de uma tarifa fixa mensal, de R$ 19 até setembro e R$ 29 após este prazo.
Com cerca de 400 mil usuários, a maioria no mercado corporativo, a Nextel Brasil cobre as regiões da Grande São Paulo, Campinas, São José dos Campos e Baixada Santista, no Estado de São Paulo, além do Grande Rio de Janeiro, Brasília, Curitiba e Belo Horizonte. A operadora também está interessada em ampliar seu raio de ação no Brasil com a compras de novas licenças de trunking em várias localidades do País. Além disso, aguarda a aprovação pela Anatel da compra das antigas licenças da Metrophone, em áreas não reveladas por enquanto. O assunto faz parte da pauta da próxima reunião do conselho diretor da agência, marcada para esta quarta, dia 5.

Push-to-talk

De acordo com o vice-presidente de marketing da Nextel, Mario Carotti, a empresa vê com tranqüilidade a tendência de maior agressividade por parte de outras operadoras móveis pelo mercado corporativo, especialmente com o anunciado interesse de lançar o serviço push-to-talk em breve por parte de algumas delas. Segundo Carotti, no momento, as soluções concorrentes da tecnologia usada pela Nextel (iDEN, desenvolvida pela Motorola), ainda oferecem maior latência, ou seja, períodos mais largos entre a abertura do canal de comunicação e a chegada da transmissão da voz a seu destino. A Verizon, primeira operadora fora a Nextel a dispor da radiochamada nos Estados Unidos, desde o ano passado, oferece, de acordo com o vice-presidente da Nextel, uma latência de até 7 segundos, ante apenas 1 milissegundo dos terminais iDEN.
Mesmo admitindo que esta diferença tende a diminuir com o tempo, o executivo observa que o push-to-talk não é o único atrativo da Nextel para o mercado corporativo. A empresa, lembra Carotti, é totalmente voltada a este mercado, em vez de ter apenas um departamento com esta finalidade como no caso das celulares. Além disso, dispõe de outros serviços por enquanto exclusivos, como localização baseada em GPS.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top