OUTROS DESTAQUES
Negócios
Telemar descarta compra da Intelig
quinta-feira, 29 de Abril de 2004 , 12h19 | POR REDAÇÃO

A Telemar não está estudando a possibilidade de fazer uma oferta pela Intelig, depois da derrota do consórcio Calais na disputa pela Embratel. ?Embratel e Intelig são ativos muito diferentes. A Intelig não nos desperta o mesmo interesse?, disse Marcos Grodetzky, diretor de Finanças e Relações com Investidores da Telemar. O executivo afirmou que agora só interessa à companhia adquirir ativos que tenham grandes clientes. A Telemar não está preocupada em comprar empresas para aumentar sua rede, pois esta já cobre 80% do PIB brasileiro, informou.

Telmex

Na opinião de Grodetzky, a compra da Embratel pela Telmex obrigará a Telemar a se esforçar ainda mais para continuar crescendo. ?Teremos um competidor mais forte daqui para frente?, avaliou. Ele acredita, no entanto, que o novo acionista da Embratel não promoverá uma guerra de preços. ?As margens da Embratel são muito baixas e não dão espaço para isso. A briga será na qualidade dos serviços?, analisou.
O executivo refutou as acusações da Embratel de formação de cartel entre as três concessionárias locais. Ele garante que a Telemar está competindo pelo mercado de dados nas regiões das concorrentes e disputando licitações contra Telefônica e Brasil Telecom.

VU-M

A Telemar quer começar em junho as negociações com as operadoras móveis para estabelecer o reajuste de VU-M. ?Não esperamos novo adiamento. O modelo precisa ser revisto?, disse o diretor.
Em relação ao projeto de lei para acabar com a assinatura mensal na telefonia fixa, Grodetzky disse que a cobrança é necessária para a manutenção da rede e lembrou que esta era a regra quando do leilão da privatização.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top