OUTROS DESTAQUES
Handsets
CPqD fornecerá software para aparelhos da Venko
quarta-feira, 28 de Abril de 2004 , 16h41 | POR REDAÇÃO

A Venko (fabricante nacional de aparelhos GSM controlada pela Icatel) e o CPqD firmaram contrato para que o centro de pesquisa forneça o software da próxima geração de aparelhos da empresa. Os atuais aparelhos da Venko – Talento, Amigo e Estilo – têm tecnologia da inglesa Sendo, fornecedora da operadora móvel Vodafone. A previsão do gestor do projeto Venko, David Ostrowiak, é que somente no final do ano que vem os aparelhos da empresa cheguem ao mercado com tecnologia CPqD. O acordo com a Sendo não inviabiliza o fornecimento de tecnologia pelo CPqD porque, de acordo com Ostrowiak, o contrato com a empresa não prevê exclusividade.
Segundo o presidente do CPqD, Hélio Graciosa, o contrato ora firmado se alinha ao projeto de desenvolvimento de software nacional do Ministério de Ciência e Tecnologia. Por enquanto, o CPqD desenvolverá apenas o software dos handsets. O hardware ainda será importado. Quando a Venko foi criada, a previsão era de colocar no mercado quatro modelos, um dos quais um PDA. Mas, diz Ostrowiak, dificuldades de hardware e software impediram que o modelo fosse trazido para o País e, assim, não há, por enquanto, previsão da chegada desse aparelho no mercado. Também não há nenhuma previsão quanto ao desenvolvimento de terminais com tecnologia CDMA.

Vendas

No lançamento do projeto Venko, no final de janeiro deste ano, Ostrowiak previa iniciar a venda de aparelhos pelo Estado de São Paulo. No entanto, alguns problemas para suprir o maior mercado do País fizeram com que a empresa iniciasse o suprimento pelos Estados de Pernambuco e Alagoas, com a TIM. Agora, no próximo mês, os aparelhos chegam também ao Estado de São Paulo e do Ceará, comercializados pela TIM. Os preços dos aparelhos vendidos pela TIM variam entre R$ 149 e R$ 249.
De acordo com o executivo, das vendas feitas pelos pontos da operadora na região Nordeste, cerca de 30% dos aparelhos são da Venko. A previsão do fabricante é atingir a marca de 1 milhão de terminais vendidos até o final deste ano.
Embora ainda não tenha fechado contratos com a Claro e Brasil Telecom Celular, Ostrowiak prevê que em breve também essas operadoras terão os terminais em seus portfolios.
A Venko mantém duas unidades para a fabricação de aparelhos: em Jaguariúna (SP), onde a produção já chega a 120 mil unidades/mês, e Manaus (AM), com produção de 40 mil unidades/mês. Essas unidades são terceirizadas pela Celestica, em Jaguariúna, e pela Infocom, em Manaus. O investimento da Venko, até o momento, chega a US$ 12 milhões.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top