OUTROS DESTAQUES
Longa distância
CSP encareceu serviços em celulares, diz Fittel
terça-feira, 20 de Abril de 2004 , 16h20 | POR REDAÇÃO

A Federação Interestadual dos Trabalhadores em Empresas de Telecomunicações (Fittel) afirmou nesta terça-feira, 20, que a implantação da escolha da prestadora de longa distância diretamente pelo usuário com o uso do Código de Seleção de Prestadora (CSP), acabou gerando prejuízos para os usuários de telefonia móvel, que agora pagam mais caro pelas chamadas interurbanas. A conclusão, obtida por meio de estudo da entidade, contraria o que apregoou a Anatel por ocasião da implantação do novo sistema, em julho passado. O principal argumento do estudo é que a estrutura de preço do Serviço Móvel Pessoal (SPM) não permite a adoção de preços nos mesmos patamares das tarifas VC-2 (chamadas regionais) e VC-3 (chamadas interregionais) praticadas pelas operadoras de Serviço Móvel Celular, SMC.
Na visão da federação, mesmo com uma possível diminuição dos preços provocada pela concorrência, há um custo incremental decorrente da adaptação da plataforma, co-faturamento e margem de contribuição. Para a manutenção das vantagens tarifárias para os clientes do antigo SMC, as operadoras de STFC deveriam ficar com uma margem negativa. Para o presidente da Fittel, José Zunga, no SMC, as operadoras tinham condição de diluir seus custos na grade de tarifas de seus serviços, além de contratar os serviços de longa distância diretamente das operadoras de longa distância do STFC em escala industrial por preços menores, o que lhes permitia oferecer serviços por valores inferiores aos das próprias operadoras de longa distância do STFC.

Aviso

O presidente da Fittel lembra que durante o processo de discussão do SMP, as operadoras de serviço móvel defenderam a posição agora verificada pela Fittel: "A Anatel foi criada para defender o usuário. No entanto, ao introduzir esse código na telefonia móvel, agiu apenas em benefício das operadoras de longa distância", afirmou Zunga.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top