OUTROS DESTAQUES
EDITORIAL
O apoio do governo que ninguém ainda viu
terça-feira, 09 de Março de 2004 , 20h40 | POR RUBENS GLASBERG

No encontro que tiveram semana passada com Douglas Webster, diretor da MCI, num hotel do Rio de Janeiro, os representantes das três operadoras locais de telefonia fixa (Telemar, Brasil Telecom e Telefônica) se comprometeram a entregar à empresa americana uma carta com a proposta conjunta para a compra da Embratel. Nesta carta, segundo os porta-vozes das três fixas, estaria garantida também a aprovação do governo brasileiro para a compra.
A reunião se tornou de conhecimento público por meio de nota na coluna Radar da revista Veja desta semana que ressaltava o suposto apoio do governo às pretensões das fixas. Essa nota vem se somar a uma campanha seguida de informações idênticas veiculadas em diferentes órgãos de imprensa, sempre sem citar as fontes originais, ressaltando o apoio governamental.
Um outro rumor vem também sendo insistentemente veiculado: a Globo estaria pressionando o governo para impedir que o empresário Carlos Slim, da Telmex, adquira a Embratel para evitar a entrada de uma empresa mexicana no Brasil potencialmente ligada à Televisa, uma eventual concorrente da família Marinho.
TELETIME News vem questionando diferentes áreas do governo brasileiro a respeito dessa evidente campanha orquestrada de informações recorrentes. Até agora não conseguiu obter confirmação em on e sequer em off sobre o alegado apoio às fixas.
A única medida oficial adotada até agora de que se tem notícia é a proibição determinada pela Anatel às três operadoras fixas para que acessem o data room da Embratel. O que não sinaliza, obviamente, nenhum apoio à compra.
Quanto à Globo, a alta direção do grupo da família Marinho desmente categoricamente que esteja exercendo pressão sobre o governo. ?A história é um absurdo?, declara fonte credenciada ao TELETIME News.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top