OUTROS DESTAQUES
Valor adicionado
Vivo investe em serviços de dados
terça-feira, 02 de Março de 2004 , 14h44 | POR REDAÇÃO

A Vivo quer atingir o mesmo patamar europeu em termos de mensagens de texto enviadas, em um ou dois anos. Atualmente, 30% da base de clientes da operadora, ou seja 7 milhões de usuários, enviam 30 milhões de mensagens/mês ? uma média de 20 SMS/mês, por usuário. Na Europa, 50% dos assinantes das teles móveis são usuários freqüentes de SMS e enviam uma média de 50 mensagens/mês. ?O mercado lá está estagnado, mas aqui ainda temos muito espaço para crescer?, acredita Luis Avelar, vice-presidente de marketing e inovação da Vivo.
A receita de dados da Vivo cresceu 146% de 2002 para 2003 e atingiu R$ 30 milhões. Isso representa 3,3% da receita total da tele.
Além do SMS, o crescimento é proveniente dos downloads de conteúdo Brew. Somente em dezembro de 2003, 140 mil downloads foram realizados com a tecnologia e o gasto médio por usuário é de R$ 15,00, um valor alto se comparado a receita média total por usuário (ARPU) que é de R$ 41,00. ?Sei que os primeiros assinantes são heavy users, mas o serviço faz mais sucesso do que esperávamos?, afirma Avelar.
Para aumentar ainda mais a receita de dados, a Vivo lançou o Wap 2.0, uma evolução da antiga plataforma que incorpora cores às imagens. A tele tem 1,2 milhões de usuários ativos da tecnologia, o que representa 20% dos potenciais clientes (pessoas que têm aparelhos compatível com a tecnologia). Avelar, embora não revele números, acredita que a nova plataforma vai ?aumentar consideravelmente? o número de usuários.
Na Telexpo 2004, evento que acontece esta semana em São Paulo, a Vivo apresentou novos serviços de dados. O principal é o vídeo trânsito, em parceria com a empresa de painéis eletrônicos Eletromídia. Foram instaladas câmeras em cinco dos 15 painéis da empresa em São Paulo, que mostram o trânsito nas principais avenidas da cidade. Com a mesma tecnologia, a operadora iniciará a oferta de um serviço chamado Olho Vivo, que permite ao usuário ver sua casa pela tela do celular, através de uma webcam ligada a um computador.
Para o segundo semestre, a Vivo prevê o lançamento de um serviço de pagamento de refeições, combustível e táxi utilizando o celular. Para isso, a empresa já fechou parceira com a Wappa, fornecedora de sistema de benefícios e iniciará um trial com a tecnologia.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top