OUTROS DESTAQUES
SCD
Para Abinee, concessionárias dominarão novo serviço
quarta-feira, 11 de Fevereiro de 2004 , 15h52 | POR REDAÇÃO

Não deve haver concorrência para as atuais concessionárias do serviço de telefonia fixa na prestação do Serviço de Comunicações Digitais (SCD), que se encontra em fase de consulta pública. Essa é a opinião dos dirigentes da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), de acordo com o vice-diretor da área de telecomunicações, Roberto Lamoglia. ?Vai ser difícil aparecer alguém que queira competir com quem já está aí, tendo que investir sem receber nada em troca?, argumenta. Segundo ele, mesmo se o dinheiro do Fust for utilizado para subsidiar as operações, tudo tem um limite, o dinheiro acaba em dois anos. ?O governo não pode querer colocar o novo serviço em cinco ou seis mil escolas e em todas as delegacias do País. É preciso um plano de aplicação do Fust dentro da capacidade de receita disponível?, conclui Lamoglia.

Números

Por ocasião do evento de apresentação da Telexpo 2004, a Abinee voltou a falar sobre a expectativa de crescimento para o setor de telecomunicações. A expectativa é de que o faturamento do setor, que em 2003 foi de R$ 8,4 bilhões, cresça 6% este ano. O maior impulso ainda deve vir da exportação de aparelhos celulares, que devem aumentar em torno de 15% a 20% em relação aos US$ 1,1 bilhão registrado em 2003. Ainda segundo as estimativas da associação, a infra-estrutura de telefonia móvel pode ter seus investimentos elevados em 16% e os acessos de banda podem crescer outros 40%.

Concessionárias fora

As concessionárias locais não terão estandes na Telexpo 2004, que acontece de 2 a 5 de março no Expo Center Norte, em São Paulo/SP. De acordo com a diretora geral e CEO da empresa organizadora Advanstar, Lígia Amorim, a justificativa das operadoras é de que estão com foco de atuação voltado para os consumidores residenciais, preferindo ações de marketing direto a participações em eventos voltados ao mercado corporativo. ?Em compensação, as operadoras de telefonia móvel aumentaram em 17% os investimentos no evento deste ano?, pondera. A Telexpo 2004 deve ter 380 empresas expositoras, 28,5% a mais do que o volume obtido no mesmo evento do ano passado, segundo estimativas da organização. São 120 participantes a menos que os 500 de 2003.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet. Organizado há 17 edições pela TELETIME e pelo Centro de Estudos de Políticas de Comunicações da Universidade de Brasília (CCOM/UnB), o evento congrega reguladores, formuladores de políticas, acadêmicos, empresas e analistas para um debate aberto sobre os temas mais relevantes e que serão referência ao longo do ano. Em 2018, estão em discussão uma agenda possível para o setor, o impacto do cenário eleitoral sobre as telecomunicações, a atuação  do Congresso Nacional sobre as políticas do setor de telecomunicações e Internet e as referências regulatórias internacionais.

20 de Fevereiro
, ,
EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet

20 de Fevereiro
 
Top